Sexo

Figurinha repetida vale? Veja prós e contras de ir para a cama com o ex

Getty Images
Imagem: Getty Images

Carolina Prado e Marina Oliveira

Colaboração para o UOL

26/08/2017 04h00

Fazer sexo com o ex é tipo comer biscoito recheado: uma vez que você abriu o pacote é difícil parar. E quando chega no último biscoito, geralmente, já estamos culpados por não ter comido só dois e guardado a embalagem de volta na despensa. Mas não precisa ser assim. Dá para embarcar nesse flashback ciente das vantagens e desvantagens, o que pode evitar a ressaca moral na manhã seguinte.

Prós

É uma transa descomplicada

A intimidade já existe, por isso vocês se sentem mais livres para explorar um ao outro e falar o que querem, sem meias palavras. Mandar um “me chupa daquele jeito que eu gosto” é muito melhor -- e menos trabalhoso -- do que ter que orientar o sexo oral do início ao fim.

A depilação (ou falta de) não é um problema

Se o seu estilo for o de manter os pelos da região íntima aparados, mas não deu tempo de realizar o serviço, isso não inviabiliza a transa. Você e ele, provavelmente, já fizeram sexo de meias, sem escovar os dentes pela manhã e com o cabelo desgrenhado.

A conchinha pós-sexo não é constrangedora

Vocês transam gostoso e ao fim, naturalmente, dormem abraçados, sem medo do que isso pode demonstrar. Afinal, sexo também é feito do “depois” e a sensação de aconchego em braços bem conhecidos pode ser deliciosa.

Você não gasta tempo e dinheiro à toa

Novos encontros são ótimos, mas exigem investimento financeiro e de tempo: gasta-se para se arrumar, na conta do restaurante ou bar ou balada, fora as horas de sono perdidas. E talvez, tudo isso seja em vão. Mas com o ex não há investimento de risco.

Você pode descobrir que o ex mudou

Um novo date com o ex pode mostrar que aqueles defeitos que, antes, você não tolerava já não estão mais lá. Isso é bom? Claro. Quer dizer, desde que vocês cogitem retomar a relação. Caso contrário, pode ser que essa nova versão só te deixe com gosto de quero mais.

Contras
 

Você pode gamar e ele não

O contrário também vale. Cada transa pode gerar uma expectativa enorme no outro, principalmente se os propósitos dos dois não estiverem alinhados. Por mais que exista um acordo (“vamos só transar de boa, sem compromisso”), relacionamentos não são tão práticos assim e as emoções podem colocar os combinados a perder.

Você pode sofrer

Se isso acontecer, é sinal de que os sentimentos não estavam mortos, como imaginou. E aí a transa casual pode machucar, por trazer à tona emoções fortes que você sentiu no término. Será o caso de pesar: o orgasmo vale a bagunça emocional?

Você não dá match com mais ninguém

Se envolver com ex é abrir mão de conhecer novas pessoas. Caso os dois não cogitem uma volta, essa pseudo relação pode ser uma perda de tempo para você. O velho é confortável, mas empaca a vida. Acredite, muitas relações terminam, simplesmente, porque tinham de acabar.

A transa pode resultar em um namoro ioiô

E essa dependência nunca é legal, porque, de novo, você perde a chance de escrever um novo capítulo da sua história amorosa. Para evitar que isso aconteça, tenha claro na sua cabeça os motivos do término -- especialmente, quando ele te manda aquelas mensagens provocantes, que você ama, no meio do dia.

Ele pode esperar que você fique para o café

Quando, na verdade, você só queria gozar e cair fora. Aqui, novamente, é uma questão de alinhamento de expectativas: é preciso jogar limpo sempre. Afinal, a ideia é de que ninguém se machuque e possa aproveitar o melhor desse sexo já reconhecido.

Fontes: Fernando Eduardo Mesquita, psicólogo clínico e mestre em Sexologia Clínica. Gustavo Alvarenga Oliveira Santos, professor do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Quetie Mariano Monteiro, sexóloga do Ambulatório de Medicina Sexual do Centro de Referência da Saúde da Mulher, do Hospital Pérola Byington.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Redação
do UOL
Redação
Mayumi Sato
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Mayumi Sato
do UOL
Redação
Redação
BBC
Redação
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Mayumi Sato
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
Redação
UOL Notícias
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
do UOL
Redação
Redação
do UOL
do UOL
Topo