Comportamento

10 razões que mostram por que você precisa se amar antes de amar alguém

Getty Images
Se você se ama, fica muito mais gostoso amar alguém Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração para o UOL

05/09/2017 04h00

Amor próprio é sinônimo de autoestima em dia, de se conhecer bem, de saber destacar as qualidades e lidar bem com os defeitos, de ter uma visão realista de si e dos outros. Se você se ama de verdade é capaz de amar melhor outra pessoa, por vários motivos:

1. Enxergar a relação com lentes realistas

O autoconhecimento permite que a gente saiba o que deseja ou não de um relacionamento, bem como para onde quer conduzi-lo. Nem sempre é possível controlar a situação, mas você tem mais preparo para lidar com possíveis problemas ou decepções.

2. Valorizar a individualidade (a própria e a do outro)

Quem se ama batalha para conseguir o melhor da vida: bons projetos, amigos fiéis, autonomia financeira, um trabalho gratificante, um propósito para seguir em frente. Independentemente de obter ou não o amor de alguém. Fortalecendo a autoestima, estamos mais preparados para compreender que o outro também tem a sua individualidade, seus desejos e sonhos. Duas metades não formam uma laranja. Pessoas inteiras formam um casal mais forte.

3. Fazer escolhas sensatas

Quando você começa a se amar, torna-se uma pessoa mais seletiva e ponderada, o que conduz a uma busca por relacionamentos maduros, saudáveis e equilibrados. Dificilmente há o risco de entrar em uma relação doentia, pois entende o amor como uma troca e faz questão de impor limites claros sobre o que gosta ou não.

4. Entender como gosta de dar e receber amor

Qual é a sua melhor forma de demonstrar amor? Compartilhando experiências? Elogiando? Sendo sensível às necessidades do par? E o que espera do outro: zelo, mimo, companhia? A autoestima permite responder essas dúvidas com mais exatidão.

5. Ter noção dos pontos fortes

Se você é ciente das suas qualidades, tem mais força emocional e pode descobrir o que desperta a atenção das pessoas, dobrando a sua capacidade de atrair o amor.

6. Oferecer o melhor de si

Ao se amar em primeiro lugar, você se torna capaz de oferecer ao outro o que tem de melhor dentro de si, em vez de uma identidade fragmentada e confusa. Você entra na na vida de alguém para somar e acrescentar.

7. Estimular o outro a evoluir

Quando você se ama, passa a estimular quem está do seu lado a melhorar e a te olhar como um espelho. Assim, podem crescer emocionalmente juntos.

8. Não sufocar o outro com inseguranças

Em geral, pessoas de baixa autoestima não se sentem merecedoras de amor. São céticas, carentes, desconfiadas e acabam transferindo suas inseguranças para o outro, com cobranças e ciúmes. Algumas, diante da dificuldade de amarem a si mesmas, tentam que o par prove a todo momento seus sentimentos, sem nunca se contentarem. E esperam coisas que o par jamais poderá dar, porque são necessidades que elas mesmas precisam suprir.

9. Bancar quem se é

Não é necessário buscar o tempo todo a aprovação do ser amado, pois a autossuficiência já é o bastante para se sentir bem. A satisfação pessoal e a paz interior, proporcionadas pelo amor próprio, anulam a necessidade da preocupação excessiva com a opinião alheia.

10. Não colocar a felicidade na mão de alguém

Uma autoestima saudável não exige que a pessoa busque um amor que a preencha e a faça se sentir valorizada e querida. Um relacionamento não é encarado como uma tábua de salvação. Ao iniciar um romance com alguém, a pessoa que se ama em primeiro lugar pode se apresentar mais completa, sem expectativas que a tornem chata, pegajosa e carente.

FONTES: Adelsa Cunha, psicóloga e coautora do livro “Por todas as formas do amor” (Ed. Ágora); Adriana Gandini Pezzuol, psicóloga, terapeuta integrativa e fundadora do espaço Caminho Sol e Luz, em São Paulo (SP); João Alexandre Borba, psicólogo, palestrante e master coach, do Rio de Janeiro (RJ), e Marina Simas de Lima, consultora de relacionamento do Match Group LatAm, detentor dos aplicativos e sites de relacionamento ParPerfeito, OurTime, Divino Amor, SingleParentMeet e G Encontros

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
do UOL
Redação
do UOL
Blog da Morango
Redação
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
do UOL
Blog do Fred Mattos
Comportamento
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog da Morango
Redação
BBC
Redação
do UOL
Redação
Redação
BBC
Redação
BBC
Redação
Beleza e maternidade
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Topo