Comportamento

Filho de Magic Johnson, EJ samba na cara dos gêneros

Reprodução/Instagram
EJ Johnson Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL

05/09/2017 11h48

Aos 25 anos, ele já tem fama, dinheiro e sucesso. De quebra, é considerado uma das figuras mais promissoras dos debates de gênero e do mundo dos "influencers". E mais: é filho de Magic Johnson, ídolo do basquete mundial e símbolo da luta contra a Aids. EJ Johnson é a estrela da vez.

Ao rejeitar os padrões de gênero, seja em roupas ou em discurso, EJ tem conquistado mais fãs que na época do reality show "Rich Kids Of Bervely Hills" - irreconhecível para muitos hoje, EJ passou por uma cirurgia bariátrica, em 2015, logo após o programa - e até mesmo quando "saiu do armário" forçadamente depois de uma matéria do tabloide virtual TMZ, em 2013.

"Sou perguntado se sou uma menina ou um menino com muita frequência. Eu só digo: 'sim'", declarou ao The New York Times, que publicou o perfil do jovem no último fim de semana.

 

Black widow #vma2017 #teamthis

Uma publicação compartilhada por EJ Johnson (@ejjohnson_)

 

 

 

 

 

 

em

 

EJ conta que sempre teve muito apoio dos pais, e conselhos especiais do pai - que revelou ser portador do vírus HIV nos anos 90 e, por isso, frequentemente questionado sobre seu estilo de vida e sexualidade.

 

"Me sinto confortável na minha pele”, diz EJ ao negar que deseja torna-se trans. “São só pessoas querendo me colocar em uma caixa", conclui. 

 

Take notes #teamthis

Uma publicação compartilhada por EJ Johnson (@ejjohnson_)

 

 

 

em

 

Estilo marcante

Conhecido por seu visual andrógino, EJ virou referência fashion para seus mais de 600 mil seguidores - sendo comparado até a Kim Kardashian - e afirma que sempre se interessou por moda, desde criança, perguntando à mãe todo o tempo de quais grifes eram as roupas de luxo que ela usava - "de Versace a Chanel".

Sobre a cultura "agênero" que a moda tem adotado recentemente, EJ afirma que ainda é mais uma questão de publicidade, que de inclusão. Questionado sobre o papel, por exemplo, de Jaden Smith em campanhas vestindo peças tradicionalmente femininas, EJ deixa entender que não vê as campanhas como "gestos genuínos".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Blog da Morango
do UOL
Redação
Redação
BBC
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog da Ísis
Redação
Blog da Morango
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
ANSA
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo