Comportamento

Seis táticas para driblar aquele ciúme chatinho do início da relação

Getty Images
Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração para o UOL

08/09/2017 04h00

Todo início de namoro gera uma série de emoções: empolgação, ansiedade, libido a mil, alegria e, para muita gente, pontadas bem doloridas de insegurança. O casal está passando a se conhecer melhor, portanto um ainda não sabe direito como foram as experiências amorosas anteriores do outro, bem como a maneira com que encaram assuntos como traição e lealdade. É o suficiente para gerar desconfiança e medo, mas alguns passos podem evitar o ciúme típico de começo de relacionamento:

Pergunte o que quer saber 

Assim como você ainda não conhece bem como a cabeça do par funciona, ele também não imagina como você lida com as emoções e o que se passa na sua mente. Então, se tem alguma dúvida, converse. O diálogo é fundamental, principalmente no começo do namoro, pois permite que um conheça mais o outro e possibilita construir aos poucos um vínculo de confiança. Não precisa mandar uma DR logo de cara, basta perguntar com delicadeza sobre questões como fidelidade, traição e vida social. Isso pode ser feito de maneira sutil quando estiverem vendo um filme ou seriado, ou ainda, ao comentarem sobre amigos e família.

Investigue o que há por trás do sentimento

Há algum motivo para ter ciúme ou é só uma insegurança sua? Você exige atenção exclusiva e se incomoda com tudo o que tira a concentração do par? Mais uma possibilidade: tudo o que é novo na sua vida -- e que, portanto, faz com que saia da zona de conforto -- causa medo e apreensão, então você acaba inconscientemente sabotando suas chances de felicidade? Em relacionamentos anteriores, você teve dificuldade de confiar? Se você parar para refletir, vai ser mais fácil lidar com as próprias emoções.

Cuide da sua autoestima

Se você se acha inferior ao que se cobra ser, o ideal é baixar as expectativas. Talvez você acredite que precisa alcançar a perfeição para merecer o amor de alguém, mas essa ideia é fantasiosa. Para sentir mais segurança, é bom entender por que exige tanto de si e diminuir a cobrança. Se você não se ama, dificilmente acreditará que pode e deve receber afeição. Por isso, vai ter ciúmes dos relacionamentos anteriores ou interesses do par, já que na sua cabeça os outros são sempre melhores.

Liberte-se do passado

Vivências como traições, mentiras, omissões e quebras de lealdade machucam pra valer. Não é à toa que muita gente inicia uma nova relação com os dois pés atrás. Porém, é importante ocupar a mente com pensamentos produtivos e positivos. Em vez de se concentrar no quanto sofreu, é melhor pensar o quanto as experiências lhe fortaleceram -- para entender que não se pode controlar tudo e perceber a própria responsabilidade por aquilo que acontece em um relacionamento.

Não faça comparações com ex

Cada história de amor é única. Nem todas as pessoas são sacanas, traem ou mentem. Então, nada de projetar histórias passadas no relacionamento presente. Não vire refém de traçar paralelos inúteis, como achar que por ser extrovertido e brincalhão com o antigo namorado, o atual vai acabar enfeitando sua testa com chifres também. Se dê tempo para conhecer essa nova pessoa em sua vida e acredite que o enredo pode ser bem diferente dessa vez.

Dê um voto de confiança

Isso se trata de escolher, viu? Se você optar por sempre desconfiar de tudo que o par faz, acabará por desgastar a relação em pouco tempo. É preciso apostar no novo. Se você começar numa nova relação achando que não dará certo, já assume o papel de vítima da derrotada. Qual a graça de investir num romance se você acha que tudo vai acabar mal? Vale a pena estabelecer uma base de confiança, pelo menos até que o convívio prove (ou não) o contrário.

 

Fontes: Carmen Cerqueira Cesar, psicoterapeuta e terapeuta de casais, de São Paulo (SP), e Raquel Fernandes Marques, psicóloga da Clínica Anime, de São Paulo (SP)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
BBC
Redação
BBC
BBC
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Blog da Morango
do UOL
Redação
Redação
BBC
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog da Ísis
Redação
Blog da Morango
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Topo