Sexo

8 perguntas ingênuas sobre sexo podem ensinar mais do que você imagina

iStock
Imagem: iStock

Carolina Prado e Gabriela Guimarães

Colaboração para o UOL

18/09/2017 04h00

Durante suas aulas, educadores sexuais ouvem muitas perguntas inocentes de jovens que ainda estão em fase de descobertas. André Memória, Eduardo Yabusaki e Julieta Jacob, especialistas educação sexual, respondem às questões mais inesperadas ditas por seus alunos. E, acredite, você pode se surpreender... 

“Sexo é obrigatório na vida?”

Não, sexo não é obrigatório. Nós temos um instinto natural de querer procriar e nos relacionar sexualmente, mas se não sentir vontade, você não tem que transar com outra pessoa em momento algum da vida.

“Posso ficar doente se me masturbar demais?”

A masturbação não faz mal, desde que feita numa quantidade que não vá prejudicar o seu dia a dia de estudos, trabalho, lazer, relacionamento com amigos, família e tudo mais. Não tem nenhuma comprovação científica de que ela cause dano ao organismo.

“Se eu me esfregar na minha namorada de calça jeans, e gozar, ela pode engravidar?”

É bastante difícil, porque são muitas barreiras para o espermatozoide chegar até o óvulo: calcinha, cueca, calça jeans...

“Faz mal a mulher beber o esperma?”

O esperma, em si, não faz mal do ponto de vista nutricional. Se vier de um homem saudável, não há problema em engolir. Mas só é possível ter certeza da qualidade do líquido, por meio de exames clínicos e de sangue. Sem saber se a pessoa possui alguma DST ou doença infecciosa, é seguro usar camisinha também no sexo oral, para que não haja contato direto nem com o pênis e nem com o esperma.

“Eu posso engravidar se sentar num vaso sanitário que um menino sentou?”

Há uma possibilidade, caso o menino tenha ejaculado no vaso e você sentar em uma posição em que a entrada do canal vaginal entre em contato com o sêmen. Mas é muito, muito difícil.

“Beijo bem dado de língua engravida?”

Beijo não engravida, mesmo que tenha língua e muita saliva. O que engravida é a penetração do pênis na vagina com ejaculação ou ejacular próximo ou ao redor da vulva.

“Nunca vi uma xoxota ou um pênis, vou saber fazer sexo logo na primeira vez?”

Na primeira vez, naturalmente, existirá ansiedade, expectativas e tensão. Mas não se apavore por nunca ter visto o genital do seu par: essa insegurança faz parte do processo de aprendizagem e desenvolvimento. Se conseguir manter a tranquilidade, vai curtir mais a hora H. Lembre-se que ninguém nasce sabendo. E use camisinha!

“É possível mudar ou curar o gay?”

Cura gay não existe porque homossexualidade não é doença. O homossexual apenas sente atração por uma pessoa do mesmo sexo. A mudança é difícil, porque as pessoas não escolhem ser gays ou lésbicas, mas manifestam, naturalmente, sua sexualidade dessa forma.

 


 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Mayumi Sato
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Mayumi Sato
Redação
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
do UOL
Redação
do UOL
Redação
Mayumi Sato
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo