Sexo

Dupla penetração: conheça 7 fatos sobre esse clássico dos vídeos pornôs

Leo Gibran/UOL
Com os devidos cuidados, esse clássico dos pornôs pode ser encarado numa boa Imagem: Leo Gibran/UOL

Priscila Rodrigues

Colaboração para o UOL

11/10/2017 04h00

Para falar de ménage a trois sem tabus e preconceitos, é preciso "problematizar" a prática de uma maneira bem crua e direta: no caso do combo dois homens + uma mulher, na maior parte das vezes vai rolar dupla penetração. Sim, um pênis vai se acomodar na vagina e o outro no ânus, ao mesmo tempo. Esse clássico dos vídeos pornôs pode ser encarado numa boa na vida real com os devidos preparativos, cuidados e, claro, com consensualidade. A seguir, algumas explicações sobre as principais dúvidas que rondam o tema:

É preciso adotar algumas medidas preventivas antes

O ideal é que tanto o homem quanto a mulher tomem um bom banho e esvaziem bem a bexiga, pois pode surgir na hora uma vontade repentina de fazer xixi. Com relação ao intestino, a dica para a mulher é evitar no dia programado uma alimentação de difícil digestão, com muitos condimentos ou com ingredientes que não façam parte do cardápio rotineiro. Tudo isso evita que algum desconforto surja durante a transa ou que a repleção da parte final do intestino (ampola retal) interfira no estímulo prazeroso oriundo dos estímulos sexuais. Resumindo: sim, é possível que saia uma pouco de fezes no pênis devido à penetração anal, lembrando que a penetração vaginal também atua, de certa forma, nos movimentos intestinais.

Leia também: 


Camisinha, sempre. E nos dois pênis!

O uso do preservativo lubrificado é indispensável, lembrando que na penetração anal a necessidade da camisinha encontra justificativa dupla: além da prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, é possível evitar a laceração da mucosa retal que não foi feita para receber o pênis. Lubrificante à base de água também é essencial, mesmo que um dos orifícios seja penetrado com um vibrador. E atenção: recomenda-se não realizar a penetração anal e depois a vaginal com o mesmo acessório ou sem a troca do preservativo. Assim, não haverá contaminação de germes estranhos pela vagina e se evita doenças como cistites infecções urinárias. Além disso, o ambiente retal é muito rico em bactérias que em contato com a uretra masculina pode produzir doenças. E o vibrador também precisa ser bem higienizado, viu?

Ter experiência anterior com sexo anal é recomendável

Mas não necessariamente um pré-requisito indispensável. É bom porque a pessoa já sabe bem o que esperar, como é, qual a reação. Porém, não há regras, apenas recomendações. O importante é que exista liberdade, opções e desejo.

Getty Images

Muita calma nessa hora!

Ao contrário do que acontece nos vídeos pornôs, em que cortes bruscos de câmera e edições fazem com que tudo pareça muito fácil, o trio envolvido precisa ir com calma! Isso evita machucados e/ou incômodos, já que a dor feminina pode transformar algo que deveria ser agradável em traumático. Nada de forçar a barra. Estar relaxada é fundamental! Preliminares bem caprichadas ajudam muito na preparação para a penetração. E mais: é bom saber que, na vida real, a DP não oferece um repertório muito variado de posições. Também não é um tipo de transa que pode ser feita às pressas, almejando um orgasmo rápido, nem com brutalidade. Os movimentos devem ser cuidadosos e vagarosos. Para os casais, é mais seguro e prazeroso usar o vibrador na vagina, enquanto o homem penetra o ânus feminino.

Treinar a sós pode ajudar

Antes de partir para o ménage a trois, a mulher pode treinar sozinha em casa antes com acessórios eróticos. Esse autoconhecimento vai ajudar muito não só como preparação, mas para que a mulher perceba se essa é uma prática desejável para ela.

É recomendável a penetração de um orifício de cada vez?

Essa é uma questão absolutamente individual. Cada mulher decide como vai preferir o estímulo duplo. Independente da maneira como os orifícios são penetrados, haverá uma soma de impulsos e o resultado vai dar à mulher experiência e maior segurança sobre suas preferências para o futuro. Para iniciantes, porém, começa pela vagina talvez seja mais agradável e reconfortante.

Há variações

Em tempo, é bom lembrar que há outras categorias da famosa "DP": duas mulheres e um homem (com uma delas usando uma cinta do tipo strap-on, com pênis acoplado), de casal (um vibrador assume a função de segundo pênis) e até a sós, quando o prazer feminino pode ser obtido com acessórios eróticos com duas pontas.


Consultoria | Cristina Carneiro, ginecologista e obstetra de São Paulo (SP), e Valter Javaroni, chefe do
Departamento de Medicina Sexual e Infertilidade da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), regional RJ

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
do UOL
Redação
do UOL
Redação
Mayumi Sato
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Mayumi Sato
do UOL
Redação
Redação
BBC
Redação
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Mayumi Sato
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
Redação
UOL Notícias
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
Topo