Sexo

Sexo e mindfulness, uma combinação poderosa para o prazer

Getty Images
sexo conexão Imagem: Getty Images

Gabriela Guimarães e Veridiana Mercatelli

Colaboração para o UOL

13/10/2017 04h00

O mindfulness é um estado de consciência que ocorre quando entramos em contato com o momento presente, de forma intencional e sem julgamentos. É estar consciente do que acontece em termos de sensações físicas, emoções e pensamentos. Por meio deste estado psicológico, diz a prática, conseguimos nos familiarizar com nossos desejos e necessidades, o que tem tudo a ver com sexo.

Leita também: Verdades e mentiras sobre a relevância do tamanho do pênis no sexo
                        'Papai e mamãe' é uma das posições mais perigosas na hora do sexo 
                        5 práticas prometem maravilhas ao pênis e à vagina, mas são ciladas

O psicólogo e instrutor em mindfulness, Felipe Souza, explica que sofremos na vida sexual por criar expectativas de como o sexo deve ser, por achar que existe um padrão a ser atingido. “Dessa forma, durante o sexo a atenção fica focada no que deve acontecer, em vez do que está acontecendo, o que prejudica a experiência para si e para o par”, fala.

Presente na hora H

Uma vez que conseguimos sair do estado mental e nos reconectar com o corpo, a transa tende a melhorar. Quando presente por inteiro na hora H, você não pensa se sua performance está boa, se tem gordurinhas localizadas, se vai chegar logo ao orgasmo ou se esqueceu de pagar uma conta. “Distraída com o amanhã é praticamente impossível curtir aquele momento, manter uma excitação e chegar ao orgasmo. O sexo pede entrega e presença e a prática de mindfulness ajuda a trazer isso”, conta a psicóloga e especialista em Sexualidade Humana, Marjorie Carvalho.

A libido agradece

Pesquisadores da Universidade de Brown avaliaram o efeito do mindfulness na excitação sexual.  Os participantes passaram por um curso de três meses da prática. Durante esse período, foram mostradas a eles imagens eróticas, para que avaliassem seus níveis de excitação sexual. Com a continuação do programa, os participantes ficavam excitados mais rapidamente ao olhar para as fotos. “É o que chamamos de consciência interoceptiva, que é estar ciente do estado interno do próprio corpo. Essa percepção também foi associada a melhorias dos níveis de autojulgamento, ansiedade e depressão”, conta Danniela Sopezki, psicóloga clínica, doutora em Saúde Coletiva e instrutora de mindfulness.

Respire fundo

A respiração usada nos treinos de mindfulness é a diafragmática, quando é o abdômen que se move durante a respiração, não o tórax e os ombros. “Essa respiração ritmada auxilia no controle da musculatura da região pélvica e vaginal. Quando se inspira, há uma maior abertura, relaxamento, facilita a penetração”, conta Danniela. Segundo ela, algumas etapas ajudam nesse controle muscular, como: inspirar e contrair os músculos da vagina durante 5 segundos; expirar e relaxar os músculos, soltando. “Pode ser feito na hora do sexo de modo muito discreto ou como uma brincadeira de conexão com o parceiro, que se for sensível, vai notar as sensações junto. A respiração também facilita o orgasmo porque ajuda a relaxar, se entregar e deixar de lado pensamentos broxantes”, explica.

As melhores posições

Algumas posições te ajudam a estar mais consciente na cama e conectada com o par. São, geralmente, aquelas em que vocês conseguem se olhar no olho ou nas que os corpos ficam entrelaçados. Exemplos: você por cima dele, na cavalgada; a posição de lótus, em que vocês dois se abraçam de pernas cruzadas; na ponte, quando a mulher levanta o quadril deitada e o homem a penetra de joelhos e até o clássico papai e mamãe, com o homem por cima.

Vá com calma

Não é preciso se sentir mal por divagar quando sua atenção poderia estar na transa. Embora a técnica seja simples, não é fácil de colocar em prática logo de cara. “Você escolhe retornar a atenção para as sensações de seu corpo e para o que está acontecendo concretamente. Essa habilidade vai aumentando com a prática. E você pode praticar em pleno sexo, desde que a parceria entre na mesma onda”, conta Danniela.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Mayumi Sato
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Mayumi Sato
do UOL
Redação
Redação
BBC
Redação
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Mayumi Sato
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
Redação
UOL Notícias
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
do UOL
Redação
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
Topo