Relacionamento

6 bons motivos para não encanar com o passado sexual do seu par

iStock
Imagem: iStock

Heloísa Noronha

Colaboração com o UOL

31/10/2017 04h00

Comparações, crises de ciúme e insegurança podem vir à tona quando a conversa gira em torno das experiências sexuais vividas pelo novo amor. Mas é bobagem dar corda para essa paranoia. Provamos isso com seis razões:

1. Incomodar-se não muda nada

Por mais que você se chateie, se roa de curiosidade, se descabele para arrancar do par detalhes, comparações ou confissões sobre experiências e parceiros anteriores, de nada vai adiantar. Por que? Simplesmente, ninguém pode apagar o passado, nem o próprio nem o dos outros. Tudo o que é vivido deixa marcas, boas e ruins, que fazem parte da trajetória de cada um.

2. Você também tem um passado

Você também tem suas histórias, certo? Mesmo que você considere sua experiência desinteressante ou bem distinta da do par, é bom lembrar que a bagagem emocional de qualquer pessoa não é composta apenas por sexo. Ela inclui outros vínculos afetivos, como as relações familiares e de amizade. Tudo isso é vivido de forma extremamente particular.

3. As experiências passadas podem ajudar na relação atual

Você e seu par se tornaram quem são por causa do que viveram. E se interessaram um pelo outro justamente por conta dessas vivências. Em vez de se preocupar com o passado, encare-o como uma ferramenta a favor de vocês. Pense que tudo o que ambos viveram antes serviu de aprendizado para dar e a receber prazer, e conhecer melhor o próprio corpo

Leia também

4. O problema nem sempre é o outro...

Reflita: o que você sente é curiosidade genuína pelo passado sexual do par ou trata-se de um interesse autodestrutivo? Em muitos casos, a inquietação é reflexo de baixa autoestima, necessidade de controle, competitividade, possessividade ou devido a experiências não superadas na infância (o sentimento de exclusão pode permanecer na vida adulta). Vasculhe dentro de você para saber a origem do seu sofrimento, para lidar com ele e viver melhor.

5. Se está tudo bem, para que criar problema?

Cada relação é única: embora a experiência seja útil, principalmente para evitar repetição de erros, o que vocês vêm vivendo não tem nada a ver com o que um ou outro teve no passado. Se o sexo entre vocês é incrível e maravilhoso, para que trazer para a cama fantasmas há muito já enterrados?

6. O passado sexual não é um risco para a relação atual

Quando alguém está feliz e disposto a fazer um relacionamento dar certo, é bobagem se incomodar com quantidade ou qualidade de aventuras ou com o fato de o novo amor ter passado a vida em um convento ou curtindo orgias. Nada disso importa. O que interessa é que, agora, vocês têm a chance de criar um novo repertório e descobrir como funcionam juntos.

Fontes: Lissandra Cristine Bassi, terapeuta e coaching, Marcelo Lábaki Agostinho, psicólogo do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho da USP (Universidade de São Paulo), e Poema Ribeiro, psicóloga e sexóloga

Getty Images

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Redação
do UOL
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Blog do Fred Mattos
Redação
EFE
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Comportamento
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
BBC
Topo