Comportamento

Ouvir música, comer e outras estratégias para melhorar a concentração

Getty Images
Uma música ?de fundo? pode ajudar a relaxar, porque neutraliza estímulos externos, aumentando a sua concentração Imagem: Getty Images

Carolina Prado e Gabriela Guimarães

Colaboração para o UOL

27/11/2017 04h00

Com tantos estímulos que temos ao nosso redor - computador e celular, por exemplo - nosso foco pode sumir sem mais nem menos. E aquele relatório demorar muito mais para ficar pronto. Mas algumas atitudes simples do dia a dia vão deixar seu poder de concentração mais apurado. Listamos as dicas dos especialistas.

Leia também:

HD do cérebro está cheio? O problema pode ser a sua concentração

Sono ruim interfere no seu dia a dia; veja prejuízos e como melhorar

Doença pouco conhecida pode ser confundida com preguiça

1 - Ouvir música

Se você precisa fazer um trabalho ou estudar, uma música “de fundo” pode ajudar, porque relaxa e neutraliza estímulos externos, como o falatório dos colegas ao lado. Sabe-se também que modificações sutis, ou inesperadas, no ritmo ajuda. Pessoas que decidem acompanhar involuntariamente o ritmo com o corpo parecem se concentrar mais. Logo, músicas com graus de variação no ritmo, como pop music ou música clássica, podem ajudar na concentração. Mas a melhor música é a que você gosta de ouvir, porque algo desagradável só vai causar mais desatenção.

2 - Estar perto da natureza

Concentrar-se em um parque, na montanha ou na praia, por exemplo, é mais fácil porque temos bem menos estímulos do que em um escritório cheio ou em uma avenida agitada. Sem contar que, perto da natureza, o ar é diferente, você respira melhor e consegue alinhar melhor os pensamentos.

3 - Meditar

Quando a gente medita, restringe os estímulos externos e se concentra em algo específico -- em um ponto na parede ou na sua respiração. Mas a meditação é um treino, não dá para começar com 20 minutos. Procure iniciar com 5 e aumentar o tempo, aos poucos. Quando perceber que consegue se concentrar, passe para 10 minutos e assim vai. Não tenha pressa de chegar ao nirvana!

4 - Nutrir o corpo

Ninguém se concentra bem com fome e sede. Fome significa menor nível de açúcar no sangue, mais fadiga e menos concentração. E estar desidratado aumenta sensação de cansaço e leva à dor de cabeça. Além disso, existe uma ordem de prioridades para o nosso cérebro. A primeira coisa que ele tenta resolver é sobrevivência, ou seja, a fome, sede e as necessidades fisiológicas. A concentração, fica em segundo plano.

5 - Fazer exercícios

Atividades físicas melhoram a memória e aumentam o número de células neuronais em áreas importantes do cérebro, como os lobos temporais. E mais: exercícios físicos ativam a circulação, liberam endorfinas e produzem uma sensação de bem-estar. Nosso apetite melhora, bem como a qualidade do sono. E tudo isso favorece nossa capacidade de manter a concentração.

6 - Escrever

Quando escrevemos, no papel ou no computador, mantemos nossa atenção no que estamos aprendendo. Como consequência, teremos um armazenamento melhor das informações. Escrever à mão pode ser ainda mais benéfico, pois, você sabe, aparelhos eletrônicos têm alto poder de distração. Escrever no papel, por ser uma atividade mais lenta do que digitar, faz você filtrar a informação e processar o material, o que auxilia no foco.

7 - Fazer intervalos entre as tarefas

É difícil ficar focado por muito tempo, o cérebro também se cansa. Pausas servem para renovar o sistema de atenção. Mas, segundo os especialistas, os intervalos devem ser curtos – 5 a 10 minutos já são suficientes - e não muito frequentes, pois ficar muito tempo fora do foco inicial pode trazer aquela preguiça básica, prejudicando nossa capacidade de raciocinar sobre o que estávamos fazendo antes.

8 - Dormir bem

Dormir é mais que uma necessidade fisiológica. É importante para limpar e reorganizar as informações adquiridas ao longo do dia, o que, no final, nos ajuda em trabalhos que requerem atenção. Não dormir nos torna incapazes de gerar memórias, pois o organismo não se recupera. Sem contar que ficamos mais lentos, irritados, e impossibilitados de manter a atenção. A quantidade de sono ideal varia de pessoa para pessoa, mas, em média, precisamos de 7 a 8 horas de sono.

9 - Ter uma rotina

O organismo trabalha com previsão. O que aumenta o estresse é a imprevisibilidade, que causa a ansiedade. Já a rotina ajuda a criar previsibilidade, diminuindo o nível de estresse e ansiedade, e liberando “espaço” para dar atenção a outras coisas.

10 - Jogar videogame

Um estudo da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, aponta que as pessoas que jogam videogames de ação melhoram sua atenção visual seletiva. Esses jogos têm um impacto no aprendizado e na atenção, pois aumentam a capacidade do cérebro de tomar decisões importantes em pouco tempo e de dividir a atenção em várias coisas simultaneamente.

O que fazer quando os muitos pensamentos distraem?

Você até tenta se concentrar, mas, de repente, lembra que não pagou a conta do telefone no dia certo, que sua avó está doente, que ainda não confirmou a presença em um jantar. Mas o trabalho está lá, procurando sua concentração que se perdeu. A melhor saída é tentar relaxar, fechar os olhos, procurar se concentrar em algo especial, como sua respiração, o vento batendo no rosto, o som ambiente.

Fontes: Celia Roesler, neurologista. Fábio de Nazaré, médico do Hospital de Base e Instituto de Neurologia Rio Preto. Flávio Sekeff Sallem, neurologista do Hospital Villa-Lobos, da Rede D’Or São Luiz. Marcelo Costa, pós-doutor em Neurociências e Comportamento e professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
Redação
EFE
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Agência Estado
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
BBC
do UOL
BBC
AFP
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
ANSA
BBC
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Topo