Sexo

8 coisas que você precisa saber sobre o 'pum' vaginal

Getty Images
Imagem: Getty Images

Carolina Prado

Colaboração para o UOL

30/11/2017 04h00

Vocês estão no meio da transa e, de repente, um barulho sai da sua vagina. Com sorte, não quebra o clima, mas… e o medo de acontecer de novo? Para não perder o foco do seu prazer, uma boa notícia: não há nada de errado com você. Apesar de constrangedor para algumas de nós, esse barulho é comum e acontece nas melhores famílias. A seguir, 8 fatos que você deve saber sobre o tal “pum” vaginal.
 

1. Não é pum

O nome é dado pela semelhança com o barulho do pum eliminado pelo ânus. Mas não tem cheiro e é consequência do ar saindo do interior da vagina em momentos como o ato sexual, masturbação, exercícios físicos e até alongamentos. Ao ser liberado, o ar vibra os lábios vaginais e o barulho acontece.

2. É impossível controlar

É diferente do pum do ânus, que pode ser contido pelo esfíncter anal, a musculatura da região, que é muito mais apertada que a da vagina e mais fácil de controlar.

3. Algumas mulheres têm mais propensão

Ocorre mais nas com canal vaginal maior e que tiveram dois ou mais partos vaginais – que podem ter aumentado o tamanho da vagina e enfraquecido a musculatura. Também acontece com mais frequência em mulheres que já entraram na menopausa, um período em que o corpo para de produzir os hormônios estrogênio e progesterona, o que resulta em atrofia muscular da região vaginal.

4. Há posições sexuais que facilitam a saída de ar

O barulho é mais comum em posições de penetração profunda, como de quatro e quando deitadas, dobram os joelhos sobre o abdômen, até quase a altura do peito. É porque nessas posições, a abertura do canal vaginal aumenta e entra mais ar.

5. A culpa também pode ser do excesso de lubrificante

Se você utiliza muito lubrificante, saiba que o ar pode ficar preso no gel e será liberado em algum momento – geralmente, pós sexo. Aí pode vir o barulho quando a transa acaba e você se levanta para fazer xixi, por exemplo.

6. Não tem a ver com a saúde da mulher

A mulher não é menos saudável por soltar “pum” vaginal. Mas se ela não entender isso como algo natural, pode ter danos de autoestima e não se sentir bem na hora da transa -- ou ficar tensa durante, com medo de que aconteça.

7. Não precisa ter vergonha!

Para não minar a autoconfiança (nem a vida sexual), vale a pena conversar com o parceiro sobre isso, explicando o que é o tal “pum”, por que ele acontece e, mais importante, que não dá para controlar. Encarar com bom humor é a melhor saída para amenizar ou se livrar totalmente do constrangimento.

8. Alguns exercícios ajudam a evitar

Exercícios de Kegel (em que a mulher faz contração e descontração das musculaturas do assoalho pélvico) e pompoarismo fortalecem o assoalho pélvico, proporcionando o maior controle da musculatura. Isso trará a diminuição do “pum” vaginal e maior prazer sexual.
 

FONTES: Jairo Isvelberg, ginecologista do hospital A Beneficência Portuguesa de São Paulo; Rogério Tabet de Oliveira, ginecologista e obstetra do Cejam (Centro de Estudos e Pesquisas "Dr. João Amorim"). 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Redação
Redação
Redação
Mayumi Sato
Redação
Da Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Mayumi Sato
Redação
Redação
do UOL
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Mayumi Sato
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Topo