Comportamento

15 dicas para um namoro à distância, como o de Neymar e Bruna, dar certo

Reprodução/Instagram/neymarjr
Bruna Marquezine se declara para Neymar Imagem: Reprodução/Instagram/neymarjr

Claudia Dias

Colaboração com o UOL

08/01/2018 04h00

Namorar à distância está longe de ser exclusividade de #Brumar. O mesmo choro da atriz Bruna Marquezine, ao dizer tchau para Neymar -- quando o jogador deixou a (de novo) namorada em Fernando de Noronha para retomar seus treinos em Paris -- é comum na vida de muita gente.

O vaivém dos famosos também mostra como é difícil manter um relacionamento com centenas ou milhares de quilômetros separando os dois. Mas o romance pode dar certo, sim! Especialistas e casais que vivem ou viveram a mesma situação compartilham seus segredos e mostram que a relação à distância pode ser menos sofrida quando o objetivo é, um dia, ficar definitivamente ao lado da pessoa especial.

Veja também

Programem os encontros

Uma das ciladas da distância é deixar o tempo correr e os encontros "ao vivo" se tornarem raros. Boa alternativa é criar regras para as visitas. Durante dois anos, a gerente de produtos Alessandra Brambilla manteve o acordo com o atual marido de nunca ultrapassarem três dígitos de dias sem se verem, mesmo ele vivendo na Itália.

O webmaster Pedro Oliveira e a professora Amanda também se planejam e ficam o tempo todo de olho em promoções de passagens aéreas para compensar a distância entre São Paulo e o Paraná.

"Tentamos nos encontrar em todos os feriados e, logo que começa o ano, nos programamos para conseguir passagens com preço especial. Fazemos planos para aproveitar ao máximo esses momentos!", diz ele.

Estabeleçam prioridades financeiras

Quando a distância é grande, as viagens podem pesar no orçamento e pedir mais planejamento do casal. Quando namoravam, a engenheira Bianca Wan e o marido, Wei, decidiram cortar gastos para comprar passagens, pois ele morava nos Estados Unidos. "Paramos de gastar dinheiro com bobagens", comenta ela. Casados há dois anos e meio, eles vivem hoje na China.

Aproxime-se dos amigos que apoiam

Nem todo mundo entende a disposição de encarar um relacionamento com quilômetros no meio -- e há até quem incentive abandonar o barco. Por isso, é preciso estar blindado a julgamentos e opiniões. "Somente quem está na relação sabe o que é melhor ou pior", comenta a psicóloga Naiara Mariotto.

Bianca, por exemplo, não se sentia à vontade em baladas enquanto o namorado estava longe. "Comecei a visitar mais meus amigos em casa e a gente saía para comer e tomar uma cervejinha de leve em bares. Minha sorte foi estar cercada por pessoas legais, que entendiam minha situação e a respeitavam", revela.

Conversem diariamente, sem falta

Alessandra defende ter pelo menos alguns minutinhos por dia para falar com o parceiro. "Nem que seja para dar boa noite, é importante para dar a sensação de convivência diária e estreitar o vínculo", opina. 

Casada há 21 anos, a administradora Adriane Barbosa lembra que, na época do namoro, ela e o marido também se falavam todos os dias -- ela no Brasil e ele no Japão. "Apesar da diferença de 12 horas de fuso, isso foi importantíssimo para sustentar a relação."

Abusem da tecnologia

Já que hoje é tão fácil fazer uma videochamada a qualquer momento, não abra mão desse recurso. A tecnóloga Renata Verri faz isso para minimizar os 500 km que a separam do namorado -- ele no interior de São Paulo e ela na capital. "Como as viagens são demoradas, não dá para nos encontrarmos o tempo todo. O jeito é matar a vontade com o vídeo", comenta.

Enviem mensagens de texto

"A gente trocava mensagens toda hora. Claro que às vezes ficávamos ocupados com trabalho e estudos, mas um simples 'Tô pensando em você. Saudade, te amo!", não tomava nem dez segundos e fazia uma diferença tremenda durante o dia", relembra Bianca. 

Façam pequenas surpresas

Casada há cinco meses, a jornalista Ana Silvia Oliveira enfrentou durante um ano a distância (e as limitações) entre o Paraná e Pernambuco. "Não foi fácil, mas sempre que possível, mandávamos mensagens carinhosas durante o dia. Nas datas especiais, enviávamos presentes de surpresa, como cestas matinais. Eu recebi muitas flores no meu trabalho durante esse tempo. Isso fortaleceu demais a nossa relação", conta.

Quando juntos, aproveitem um ao outro

A blogueira Amanda Yano ficou longe do namorado durante três anos, quando ele teve de trocar São Paulo por Brasília. "O que mais funcionou foi o fato de estarmos presentes, mesmo distantes. E quando estávamos juntos, realmente aproveitávamos para ficar a sós, sem muitas saídas em grupo ou festas", detalha.

Mostrem interesse pelo dia a dia

A personal trainer Talita Bitencourt encarou um ano e meio de namoro remoto, enquanto o namorado estava na Austrália. "Acho que é importante se importar e ter paciência de ouvir e contar detalhes do seu cotidiano, acontecimentos no trabalho, na rua, academia etc...Coisas que te aproximam do outro, assuntos bobos que fazemos pessoalmente em uma conversa no jantar, ou vendo TV", opina.

Evitem brigas à distância

A psicóloga Naiara lembra que grande parte das brigas das relações à distância acontece por saudade misturada com a raiva da própria situação do casal. "Por terem a sensação de estar sempre sozinhos nos ambientes sociais, confraternizações da família, passeios, muitas vezes direcionando-se essa raiva para a própria pessoa, despejando esse mal-estar da distância em cima dela, culpando-a por isso", argumenta.

De acordo com ela, é preciso escolher: ou aprendem a lidar com essa dificuldade e dor que a ausência proporciona ou criam defesas para administrar o problema. Essencial, mesmo, é evitar brigas e cobranças ao máximo.

Gerenciem a carência

Aliás, quando se entra num relacionamento com quilômetros separando os dois, já se sabe que as dificuldades são maiores, não é mesmo? "Gerencie sua carência com cuidado. Você entrou nesse relacionamento ou optou em continuar nessa relação sabendo que iria ter de passar por isso. Por isso, não culpe a outra pessoa sem ela ser culpada", avisa Naiara.

Lembrem-se dos bons momentos

Manter viva a memória dos momentos que passaram juntos é essencial para driblar aqueles em que a saudade aperta, como orienta a psicóloga Ellen Moraes Senra. E caso seja difícil aguentar a saudade e a solidão, pense nos momentos que despertaram a paixão e mantenha isso sempre em evidência. "Ajuda a entender que vale a pena quando o prêmio pela espera é poder viver novos momentos tão agradáveis e importantes quanto os que guarda na lembrança", pontua.

Fantasiem a relação

Já que o toque físico está impossibilitado, ainda que momentaneamente, a distância abre espaço para fantasias diversas, permitindo apimentar a relação de um jeito diferente. "Construam cenários imaginários para deixar tudo mais picante entre vocês", sugere a especialista Naiara.

Saibam que um terá que ceder 

Salvo casos isolados, quem namora à distância em algum momento vai ter de ceder e se mudar para o lugar do outro. Se a pressão de uma mudança incomoda demais ou nenhum dos lados quer abrir mão de deixar o lugar em que está, vale a pena cada um seguir seu caminho.

Bônus: tripé essencial

Independentemente de todos os segredos que podem minimizar a quilometragem, os pilares do relacionamento seguem sendo: confiança, foco e amor. E sem paranoias! Vigiar ou stalkear demais não cabem num namoro desse. "Se já tem menos beijo e abraço pela distância, tem que ser leve para poder seguir. Se for para virar obsessão, melhor terminar", opina a gerente Alessandra.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

ANSA
Redação
Blog Alto Astral
Redação
Da Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
ANSA
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
EFE
BBC
BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
ANSA
Sem Filtro
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
ANSA
Blog Alto Astral
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Redação
EFE
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo