Violência contra a mulher

Pai de meninas abusadas por Larry Nassar se desculpa por atacá-lo em corte

Jeff Kowalsky/AFP
O ex-médico da equipe olímpica de ginástica americana Larry Nassar, condenado por abusar de mais de uma centena de mulheres Imagem: Jeff Kowalsky/AFP

do UOL, em São Paulo

05/02/2018 10h17

O americano Randall Margraves, pai de três meninas abusadas por Larry Nassar, se desculpou por tentar agredir fisicamente o ex-médico na sexta-feira.

Ele estava presente no tribunal durante mais uma etapa das audiências que o responsabilizam pela violência sofrida por 256 mulheres e, após ter seu pedido para um encontro com "este demônio" (como qualificou Larry Nassar ao juiz) negado, acabou se descontrolando. Randall foi imobilizado por policiais e advogados presentes no local.

Veja também

O pai pediu desculpas à corte, de acordo com a agência "Associated Press" dizendo que perdeu a cabeça. No momento do episódio, ele já havia acompanhado depoimentos de duas de suas filhas relatando os abusos.

"Eu olhei para o lado e vi Larry Nassar balançando a cabeça, como se não tivesse acontecido... Estou com vergonha, porque não estou aqui para tirar a voz das minhas filhas, estou aqui para ajudá-las a fechar estas feridas", disse em uma coletiva à imprensa de Michigan.

"Minhas filhas são minhas heroínas, assim como todas as vítimas e sobreviventes desta terrível atrocidade"

A juíza do caso Janice Cunningham afirmou que não ela nunca o multaria ou o mandaria para a cadeia pelo desacato. "Eu não sei como é estar ali como pai e saber que três de suas filhas foram machucadas fisicamente e emocionalmente por alguém sentado no tribunal. Não posso imaginar isso", explicou.

No entanto, a magistrada concluiu dizendo que "não é aceitável combater violência com violência".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

AFP
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
ANSA
BBC
AFP
do UOL
do UOL
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
ANSA
Redação
do UOL
Redação
ANSA
Redação
ANSA
EFE
ANSA
The New York Times
ANSA
Redação
Redação
ANSA
Redação
Redação
Redação
AFP
AFP
do UOL
EFE
EFE
BBC
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
BBC
Topo