Comportamento

Tem como discordar sem perder amigos, e a gente explica como

Getty Images
Tão ruim quanto brigar, é fingir que não ouviu um argumento contrário ao que você pensa Imagem: Getty Images

Letícia Rós e Veridiana Mercatelli

Colaboração para o UOL

06/02/2018 04h00

De um lado, sobram temas controversos para serem debatidos, do outro, tem muita gente apaixonada pelo próprio ponto de vista. No mundo de hoje, discordar sem brigar é uma arte. Abaixo, a gente lista estratégias para você defender suas ideias sem perder amigos.

Troca de ideias

É só lembrar que as pessoas têm histórias de vida diferentes para entender por que existem tantas opiniões diversas sobre um mesmo assunto. Discordar pode ser produtivo e servir para encontrar uma solução razoável para todos os envolvidos.

O que fazer: em vez de rebater a ideia do colega com um “isso é besteira”, ofereça uma sugestão, dizendo: “E se fizéssemos dessa forma? Creio que seria mais fácil e proveitoso para todos”.

Veja também:

Sem pressa, por favor

Já reparou que, em uma roda de conversa, quase sempre tem alguém sem paciência para deixar quem fala concluir seu pensamento? Vai logo interrompendo para expor a própria ideia. Tem como evitar esse comportamento. O primeiro passo é manter a calma. Depois, observe a pessoa e estabeleça uma conexão com ela. Escute com atenção o que ela diz e só depois exponha a sua opinião.

O que fazer: se não entendeu direito a opinião contrária à sua, não custa perguntar: “Pode me explicar um pouco mais o seu ponto de vista? O que leva você a pensar dessa forma?”.

Nada de audição seletiva

Na tentativa de desviar o rumo da conversa que está se tornando nervosa, algumas pessoas simplesmente não respondem ao argumento contrário, como se ignorassem o que o interlocutor está dizendo. A intenção pode ser boa, mas o resultado, nem tanto. Calar-se em um momento que exige se colocar pode tornar tudo mais tenso.

O que fazer: se perceber que a conversa está esquentando e pode tomar um rumo indesejável, você pode optar por não contra-argumentar no ato, mas esperar um momento mais adequado para se posicionar. Diga: “Depois, a gente conversa melhor, pode ser?”.

Fingir que concorda? Jamais

Dizer amém às palavras da outra pessoa, só para agradar e evitar aborrecimentos, é uma prática entre os que querem ser aprovados por todos. Porém, a estratégia não é saudável por dois motivos: toda a vez que falta a verdade, a situação fica ainda mais confusa. E, ao se anular, a frustração tende a ser inevitável.

O que fazer: para expor o que acredita, numa boa, você pode usar expressões do tipo: “Do meu ponto de vista, isso acontece porque...” ou “você me permite dizer o que penso?”.

Escutar é preciso

O aviso serve não apenas para quando conversamos sobre política, futebol, descriminalização do aborto ou casamento entre pessoas do mesmo sexo. Saber escutar o que o outro tem a dizer é o melhor caminho para qualquer relacionamento. É condicionar a mente para eliminar crenças e preconceitos e entender a razão da crença de cada um.

O que fazer: não precisa abrir mão das suas convicções. Apenas baixe um pouco a guarda e se esforce para se colocar no lugar do outro.

Quando não vale a pena discutir

* Se os ânimos estão exaltados. Espere outra ocasião para dizer o que pensa.
* Quando o que você diz para alguém está “entrando por um ouvido e saindo pelo outro”.
* Quando a resposta das perguntas a seguir forem “não”: O que eu vou falar vai fazer eu me sentir melhor? O que tenho a dizer é realmente relevante para todos?

Fontes: Cecília Lima, especialista em oratória e comunicação, e Van Marchetti, especialista em oratória e técnicas de apresentação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

AFP
Redação
Redação
Blog Deu Match
Redação
Blog Extraordinárias
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
ANSA
Blog Alto Astral
Redação
Redação
Redação
Redação
AFP
Redação
Redação
Redação
ANSA
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
EFE
Blog Alto Astral
ANSA
Blog Deu Match
Blog Extraordinárias
BBC
Redação
Redação
BBC
Blog da Morango
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
Redação
AFP
Redação
Topo