Comportamento

Qual é o seu grau de inveja?

Especialistas dizem que todo mundo sente inveja em algum momento. Que tal saber como esse sentimento interfere na sua vida? Responda, com muita sinceridade, este teste, elaborado com consultoria do psicólogo Alexandre Bez.

  • Thinkstock
    [[pts]] de 90 pontos

    Você não é uma pessoa invejosa

    Se você jura que não se esqueceu da sinceridade na hora de responder às questões, você é um bom ombro amigo. Além de não ter inveja, você fica realmente feliz com as conquistas alheias. Você está sempre a postos para auxiliar e é uma companhia agradável e positiva.

  • Thinkstock
    [[pts]] de 90 pontos

    Um pouco de rivalidade

    Você não prejudicaria ninguém e não quer o mal das pessoas. Mas, às vezes, sente uma pontinha de inveja por aquilo que você ainda não conquistou. O lado bom é que esse sentimento não significa que você prefira que as outras pessoas também não consigam realizar seus desejos. Muitas vezes, ele funciona como incentivador, para que você corra atrás de concretizar os seus sonhos. Mas cuidado: não passe a vida se lamentando. Vá em busca do que te fará feliz.

  • Thinkstock
    [[pts]] de 90 pontos

    Sua inveja te faz mal

    De acordo com as suas respostas, você é uma pessoa que celebra as conquistas dos companheiros do dia a dia, mas, frequentemente, pensa em como tirar uma vantagem. Ainda que você não goste de ler isso (e talvez não aceite), seu grau de inveja é alto e você sofre com esse sentimento. Reveja os seus conceitos e avalie se você faz alguma coisa efetiva para que os seus sonhos sejam realizados. Invejar a vida alheia jamais te trará algo positivo. Pense em uma terapia para descobrir a origem disso.

  • Thinkstock
    [[pts]] de 90 pontos

    Você sente muita inveja

    De acordo com suas respostas, parece que a inveja mexe tanto com a sua cabeça que você seria capaz de prejudicar as pessoas por causa dela, fazer intrigas e trair a confiança de quem gosta de você. Não é possível ser feliz nutrindo esse tipo de sentimento. Procure ajuda terapêutica. Com ela, você poderá descobrir a origem desse sentimento e combatê-lo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog Alto Astral
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog Em Desconstrução
Redação
ANSA
Blog Alto Astral
Blog Extraordinárias
Blog da Morango
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Blog Alto Astral
Redação
Redação
Blog Alto Astral
Blog Deu Match
Redação
do UOL
Redação
EFE
Blog Extraordinárias
Blog Alto Astral
Blog da Morango
Redação
AFP
Redação
EFE
BBC
Blog Alto Astral
Blog Deu Match
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Blog Alto Astral
do UOL
Redação
Redação
do UOL
AFP
Redação
Redação
Blog Deu Match
Topo