Comportamento

Você é cabeça fresca ou preocupado?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Como você reage diante da possibilidade de uma situação adversa? Responda o teste --elaborado com a colaboração do psicólogo Armando Ribeiro, coordenador do Programa de Avaliação do Estresse do Centro Avançado em Saúde da Beneficência Portuguesa de São Paulo-- e descubra

  • Getty Images

    Cabeça fresca

    Você não fica tenso ou ansioso diante de uma situação aparentemente difícil, o que é bom, já que nem sempre as previsões ruins se materializam. No entanto, esse comportamento também pode levar à apatia em momentos em que é preciso agir. "Você tende a esperar que outras pessoas tomem a frente da situação quando algo vai mal. Mas a falta de empenho e engajamento para resolver problemas no trabalho, na escola ou mesmo na vida pessoal pode prejudicar muito os seus resultados e relacionamentos", afirma o psicólogo Armando Ribeiro

  • Getty Images

    Equilibrado

    Alimentar um certo nível de preocupação pode ser positivo. Lidar com a possibilidade de que algo pode dar errado, no seu caso, é motivação para se aprimorar e se mover em direção ao enfrentamento dos problemas. "O importante é que, após tomar decisões importantes e viver o momento crítico, você se lembre de cultivar períodos de relaxamento. É preciso desenvolver estratégias saudáveis,como a prática de atividades físicas e meditação, para se manter sempre equilibrado", afirma o psicólogo Armando Ribeiro

  • Getty Images

    Preocupado

    Você sofre pelo que ainda está por vir --e talvez nem venha-- e se sente motivado a agir para impedir o pior desfecho. Porém, o nervosismo e a tensão atrapalham o seu raciocínio, o que frequentemente acaba levando a decisões equivocadas e atitudes precipitadas. "Em alguns casos, a preocupação, em vez de ajudar, atrapalha a resolução dos problemas. Tente ajustar o foco antes de agir. E tenha em mente que o excesso de preocupação pode levar a um quadro de ansiedade e estresse crônicos", diz o psicólogo Armando Ribeiro

  • Getty Images

    Muito preocupado

    Você cultiva o pior tipo de preocupação: aquele que paralisa a mente e o corpo. Diante de um problema --real ou amplificado por sua imaginação--, você "congela", sem buscar dados de realidade para comprovar a gravidade da situação nem reunir os recursos necessários ao enfrentamento dela. Aparentemente, já sofre de ansiedade e estresse crônicos. "Esses quadros podem causar prejuízos físicos e emocionais, tais como aumento da pressão arterial, taquicardia, problemas digestivos e dermatológicos, baixa imunidade, entre outros", diz o psicólogo Armando Ribeiro. Considere buscar ajuda profissional

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Da Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
UOL Estilo
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
BBC
BBC
Redação
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Topo