Comportamento

Você tem medo de mudar?

Getty Images
Imagem: Getty Images

A partir do teste elaborado com a colaboração da psicoterapeuta Olga Tessari, consultora e analista comportamental, descubra se você é uma pessoa flexível

  • Getty Images

    Sim, é inseguro demais

    Pessoas que têm medo de mudar geralmente são inseguras, não confiam em suas decisões e por isso acabam sendo dominadas por seus próprios medos. E esse parece ser o seu caso. "Quando ocorrerem as próximas oportunidades de mudança ou ao perceber que precisa transformar certos aspectos da sua vida, tente pesar não apenas o que vai sofrer com a adaptação, mas também os ganhos que terá, principalmente a médio e a curto prazos", diz a psicoterapeuta Olga Tessari

  • Getty Images

    Sim, está sempre na defensiva

    O medo exagerado faz com que muitas pessoas criem empecilhos para as mudanças,além de estratégias de fuga. E esse parece ser o seu caso: você prefere ficar com o velho e conhecido, mesmo que ele já não corresponda às suas expectativas. "Pessoas que se posicionam sempre na defensiva --como você--, ou já sofreram muito com mudanças ou apenas preferem a zona de conforto, pois só conseguem ver o lado negativo das mudanças. Em todos os casos, é preciso refletir para mudar", diz a psicoterapeuta Olga Tessari

  • Getty Images

    Não, aceita riscos calculados

    O medo faz parte da vida e serve para nos proteger dos perigos e da possibilidade de sofrer consequências desagradáveis, relacionadas às nossas escolhas. Portanto, o sentimento pode ser positivo à medida que nos ajuda a refletir antes de agir, a analisar a mesma situação sob vários ângulos. E suas respostas indicam que você já sabe disso. "Você pondera o que vai ganhar ou perder com a mudança. E só depois decide. Assim, as chances de errar são menores", afirma a psicoterapeuta Olga Tessari

  • Getty Images

    Não, pode até ser inconsequente

    O medo faz parte da vida e pode ser usado de modo positivo, levando-nos a avaliar de forma racional e objetiva tudo o que ganhamos ou perdemos ao promovermos uma mudança. O risco é cultivar expectativas exageradas, sem ponderar as desvantagens que a nova situação poderá nos trazer. E suas respostas indicam que é nesse perfil que você se encaixa. "Quem se lança a mudanças sem antes refletir a respeito corre o risco de errar e de se machucar mais", diz a psicoterapeuta Olga Tessari

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

BBC
Redação
Redação
Redação
ANSA
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
EFE
BBC
BBC
do UOL
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
ANSA
Sem Filtro
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
ANSA
Blog Alto Astral
Blog do Fred Mattos
Redação
Redação
Redação
Redação
EFE
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
BBC
Redação
Reuters
AFP
BBC
Redação
Topo