Comportamento

Você daria conta de um relacionamento poliamoroso?

Getty Images
Imagem: Getty Images

À primeira vista, a possibilidade de ficar com outras pessoas além do parceiro pode soar tentadora. Mas é preciso maturidade para levar a escolha adiante. Avalie se você está preparado, a partir do teste elaborado com a colaboração do psicólogo João Batista Pedrosa e da filósofa Sharlenn Carvalho, consultora de relacionamentos

  • Getty Images

    Sim, está preparado

    O poliamor é um relacionamento aberto, que prevê liberdade, mas também responsabilidade. E você entende perfeitamente esse conceito, o que é o primeiro passo para começar a praticá-lo. "O que faz o poliamor dar certo é o diálogo, o respeito, a honestidade e o comprometimento das partes. Acordos são necessários para que se defina --ainda que temporariamente-- os limites individuais", afirma a consultora Sharlenn Carvalho

  • Getty Images

    Não, é muito ciumento

    No poliamor, a possibilidade de ficar e se envolver com outras pessoas, além do parceiro, é aceita e permitida. O que para muitos parece uma proposta sedutora, para você, é assustadora. Afinal, isso implicaria em dar ao seu par esse mesmo direito. "O ciúme excessivo não combina com o poliamor. Muitos relacionamentos acabam sendo desfeitos por conta desse sentimento de posse", diz o psicólogo João Batista Pedrosa

  • Getty Images

    Não, prefere trair

    Uma das principais características do poliamor é que ele prevê uma relação de honestidade entre todos os envolvidos. "Esse tipo de relacionamento pede alguns acordos de convivência íntima, sexual e social, todos estabelecidos em consenso", explica o psicólogo João Batista Pedrosa. E você não parece estar pronto para seguir tantas regras. Pode ser que, apenas trocando de par, você resolva suas insatisfações, que são principalmente sexuais

  • Getty Images

    Não, se contenta com a monogamia

    Nesse momento, você parece estar satisfeito com o seu relacionamento. Além disso, acha difícil dar conta de um único par, quanto mais de vários! Mas, segundo a consultora Sharlenn Carvalho, esse é só um modo de olhar a questão. "Quando todos se dão bem e convivem, o fator tempo deixa de ser um empecilho. Você vai realmente se dedicar a mais de uma pessoa, porém, mais de uma pessoa também se dedicará a você. No fim das contas, a soma de amor é muito positiva para todos"

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
UOL Estilo
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
Redação
Comportamento
BBC
Redação
Comportamento
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo