Comportamento

Você conhece as preferências sexuais do seu par?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Descubra se você sabe o que agrada seu parceiro, a partir do teste elaborado com a colaboração de Poema Ribeiro, especializada em terapia familiar pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e em sexualidade humana pelo Cepps (Centro de Estudos e Pesquisas em Psicologia e Saúde)

  • Getty Images

    Sim, conhece bem o par

    Suas respostas indicam que você conhece bem a pessoa que está ao seu lado e, inclusive, as preferências sexuais dela. Aparentemente, vocês conversam bastante sobre o assunto e buscam o prazer, respeitando os limites e desejos individuais, em todos os momentos a dois. "É como se, em uma dança, os dois fossem capazes de manter o próprio ritmo. Com isso, a busca do orgasmo é mais satisfatória", afirma Poema Ribeiro.

  • Getty Images

    Pode até conhecer, mas não valoriza

    Aparentemente, você não se interessa muito pelas preferências sexuais do par e, na cama, quer dominar o outro. Tende a dizer tudo o que gosta, sem dar muito tempo para o parceiro expressar-se. Mas essa postura pode trazer prejuízos para a relação. "Para conhecer as preferências sexuais do parceiro, é preciso, antes de mais nada, ter sensibilidade para observar o outro, em vez de focar só no próprio prazer e desempenho", diz Poema Ribeiro.

  • Getty Images

    Não, nem as suas

    Você não tem a mínima ideia do que excita ou não o par, segundo suas respostas. Ao que parece, não investe no diálogo, não sugere novas práticas, nem dá abertura para que o outro o faça. Isso pode ser fruto de uma educação repressora ou da falta de valorização do sexo na relação. Mas a terapeuta Poema Ribeiro afirma: "A insatisfação no sexo pode prejudicar o romance, levando à traição e até mesmo ao abandono"

  • Getty Images

    Acha que sabe

    Você acha que conhece as preferências sexuais do par, mas a verdade é que raramente está atento aos sinais que ele dá. De fato, você geralmente tenta buscar fora do relacionamento ideias para incrementar a vida sexual. Mas não aproveita o repertório do outro e nem deixa que ele se expresse adequadamente. A saída é conversar abertamente sobre o assunto. "Pode ser que esteja interpretando de forma errada os desejos e as fantasias do par", afirma Poema Ribeiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Redação
do UOL
Comportamento
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
UOL Estilo
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Folha de S.Paulo
Folha de S.Paulo
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo