Comportamento

Qual é o seu perfil em uma discussão com o par?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Você é do tipo que grita quando está sem razão ou pede desculpas mesmo sem estar errado? Descubra com o teste elaborado com a colaboração do psicólogo Yuri Busin, mestre em psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo

  • Getty Images

    O descontrolado

    Ao que parece, você é o primeiro que começa a perder o controle emocional durante uma discussão com o par. "A agressividade verbal não é saudável e pode gerar mais raiva e sentimentos negativos em ambos", diz o psicólogo Yuri Busin. A conversa racional é sempre a melhor escolha. Por isso, ao perceber que o nervosismo está passando dos limites, o melhor é deixar a discussão para um outro momento, quando estiver com a cabeça fresca

  • Getty Images

    O orgulhoso

    Suas respostas indicam que você tem muita dificuldade de ouvir e respeitar as ideias do outro. Ao que parece, você entra em uma discussão focado em convencer o par de que seus argumentos são os únicos adequados e corretos. "Conseguir colocar-se no lugar do outro é importante para que os dois se entendam em uma discussão", diz o psicólogo Yuri Busin. Divergências devem ser respeitadas e superadas para chegar em um acordo que agrade a ambos

  • Getty Images

    O que foge da briga

    Algumas pessoas tendem a assumir a culpa sempre, só para evitar brigas e se esquivar de consequências que julgam serem piores. A baixa autoestima pode levar a esse comportamento, que parece ser o seu. "É preciso perder o medo de conversar sobre assuntos delicados na relação e confiar no par para dividir as angústias", diz o psicólogo Yuri Busin. Fugir das discussões pode contribuir para o acúmulo de mágoas e ressentimentos, que no futuro serão os detonadores de uma crise mais séria

  • Getty Images

    O que sabe conversar

    Você sabe a diferença entre discutir e brigar e isso já o torna alguém mais acessível no momento de discutir a relação. "O importante é que um sempre tente entender o que o outro está dizendo e que respeite as opiniões diversas, mesmo que não concorde com elas", diz o psicólogo Yuri Busin. Em um relacionamento, é importante ter flexibilidade para conseguir chegar a um meio-termo e resolver o problema. E você parece reconhecer bem esse ponto de equilíbrio

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Blog da Morango
do UOL
Redação
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
Bloomberg
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
EFE
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Agência Estado
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Comportamento
Topo