Comportamento

Na cama, qual é o seu limite?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Na hora do sexo, todos têm limites, mas algumas pessoas estão abertas a viver novas experiências, enquanto outras resistem mais. O teste elaborado com a colaboração de João Batista Pedrosa, psicólogo, terapeuta sexual e terapeuta comportamental pelo Instituto de Psicologia da USP (Universidade de São Paul), vai ajudá-lo a refletir sobre o assunto

  • Getty Images

    Gosta de ultrapassar limites

    Ao que tudo indica, você tem os seus limites, como qualquer pessoa, mas topa flexibilizá-los se houver a possibilidade de maximizar o prazer. Por conta disso, deve ter um extenso repertório sexual. "Os limites estão ligados à história de reforço sexual de cada indivíduo. Ou seja, se a pessoa fez algo que lhe deu prazer no passado, a tendência é repetir no futuro", diz o terapeuta sexual João Batista Pedrosa

  • Getty Images

    Tem limites demais

    Suas respostas sugerem que você se impõe muitos limites, o que pode dificultar as suas relações e até impedi-lo de encontrar novas formas de prazer --mais intensas e plenas. "Quem assume essa postura costuma ter um repertório comportamental sexual pobre. Experimentar e inovar, fazendo coisas diferentes, é o caminho para superar alguns limites, sempre de acordo com a sua vontade", diz o terapeuta sexual João Batista Pedrosa

  • Getty Images

    Tem limites, mas aceita experimentar

    Aparentemente, você tem alguns limites rígidos, a maioria deles ligados à sua segurança e integridade física. Mas aceita experimentar coisas novas e, se não gosta, também não se obriga a repetir a prática. "Limites estão ligados aos comportamentos reforçados positivamente --quando a prática proporciona prazer-- versus àqueles comportamentos que são aversivos --porque notadamente não proporcionam a satisfação desejada", diz o terapeuta sexual João Batista Pedrosa

  • Getty Images

    Ultrapassa seus limites para agradar

    Suas respostas indicam que, às vezes, você ultrapassa alguns limites, aceitando práticas que não fazem a sua cabeça. Aparentemente, também não comunica o parceiro suas preferências e desejos. "Você se convence a fazer o que o par quer, na tentativa de garantir que ele tenha prazer. Quer agradar o outro, mas precisa pensar também na própria satisfação", diz o terapeuta sexual João Batista Pedrosa

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
"Fui marmita de traficante"
BBC
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Astrologia S/A
do UOL
Topo