Comportamento

O que você sente pelo ex é amor?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Após o término de um relacionamento, uma mistura de sentimentos vem à tona e nem sempre é o amor que fala mais alto. Reflita sobre o assunto, a partir do teste elaborado com a colaboração do psicólogo Frederico Mattos, autor do livro "Como se Libertar do Ex" (Editora Matrix), e da psicóloga Poema Ribeiro, especializada em Terapia Familiar pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo).

  1. 110

    O que você sente quando pensa no ex?

  • Getty Images

    Sim, não conseguiu tirá-lo do coração

    Suas respostas sugerem que você ainda está emocionalmente envolvido com o ex e gostaria de reatar. Segundo o psicólogo Frederico Mattos, essa é uma possibilidade, dependendo dos motivos que levaram à ruptura. "Naquelas situações em que o problema do casal tem a ver com logística cotidiana ou contextos turbulentos como mudanças ou transições de status de vida, por exemplo, vale a pena tentar", diz. Já se o fim foi motivado por incompatibilidade de personalidade ou estilo de vida, o melhor a fazer é seguir adiante e aceitar o término

  • Getty Images

    Não, é apenas sentimento de posse

    O que tem motivado suas ações não é propriamente o amor, mas o ego ferido e a incapacidade de olhar o ex como um ser humano com necessidades afetivas diferentes, que merecem ser respeitadas. É o que indica o resultado do seu teste. "Afastar-se de atitudes doentias, como ficar rastreando o outro, é vital para recuperar a autoestima e reconstruir a vida amorosa", afirma a psicóloga Poema Ribeiro. Ela também sugere a busca de atividades que ofereçam conforto e distração para que o tempo, aos poucos, minimize o seu sofrimento

  • Getty Images

    Não, só sente falta de companhia

    Suas respostas indicam que seria melhor adotar um bichinho de estimação ou dividir o teto com um bom amigo, em vez de pensar em reatar com o ex. Afinal, você até sente saudade do que ele representou em sua vida, mas não vê futuro na relação. "Fazer planos realistas e bem estruturados de mudança de vida pessoal, profissional e social ajudam a elaborar o fim do relacionamento", afirma o psicólogo Frederico Mattos. Ele também explica que o processo leva tempo. "É normal que ocorram avanços e recuos, até que a relação fique definitivamente para trás", diz.

  • Getty Images

    Não, já superou o fim

    Quando a dor da perda se dilui, é natural e construtivo olhar-se no espelho e estabelecer uma estratégia para recomeçar, porém, sem cometer os erros anteriores. E, de acordo com suas respostas, você já fez essa reflexão e, a partir dela, reorientou seus objetivos de vida. Tanto que consegue se lembrar do romance sem qualquer carga de culpa, tristeza ou raiva. "O sinal mais claro de superação é começar a olhar ao redor o com disponibilidade para viver um novo amor", afirma a psicóloga Poema Ribeiro. Você parece já estar pronto para dar esse passo

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Redação
"Fui marmita de traficante"
BBC
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Blog do Fred Mattos
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
Redação
do UOL
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Astrologia S/A
do UOL
Redação
Redação
Redação
BBC
Blog da Morango
Redação
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
BBC
Redação
Redação
Redação
Topo