Adolescência

Um em cada dez adolescentes britânicos 'já fez ou participou de vídeos eróticos'

Getty Images
Estudo avaliou 700 adolescentes, com 12 e 13 anos de idade Imagem: Getty Images

31/03/2015 09h58

 

Pelo menos, um em cada dez adolescentes na Grã-Bretanha já teria participado de ou feito vídeos com sexo explícito.

A impressionante estatística surgiu em um estudo conjunto das ONGs britânicas de defesa dos direitos infanto-juvenis NSPCC e Childline, em que foram entrevistados 700 adolescentes com idades de 12 e 13 anos.

Divulgado nesta terça-feira (31), o estudo mostra um quadro preocupante de exposição a conteúdo explícito, sobretudo na internet. Pelo menos, 20% dos entrevistados disseram ter visto imagens que os chocaram.

Para a NSPCC, consumir pornografia está se transformando em uma atividade cotidiana e cerca de 10% dos entrevistados temem estar ficando "viciados" em pornografia.

A Childline, que conta com um serviço telefônico de apoio para crianças e adolescentes, lançou uma campanha de conscientização e de aconselhamento específico sobre os efeito do consumo de material pornográfico.

Consequências

Um menino entrevistado pela NSPCC disse estar "sempre vendo vídeos pornô, alguns deles bem agressivos".

O menino disse que o consumo de material explícito teve efeito em sua percepção do sexo feminino.

"Tenho medo de nunca me casar se eu continuar pensando em meninas da maneira que faço hoje", disse o garoto.

A NSPCC também divulgou uma entrevista com uma adolescente de 17 anos que foi estuprada por seu namorado quando tinha apenas 12.

"Ele achou que era ok, mas eu me senti suja, confusa e chocada", contou a menina.

"Pornografia não é apenas um vídeo de dez minutos. Ela tem consequências."

Usando uma série de animações, a campanha da Childline, batizada de "A Luta contra os Zumbis da Pornografia", discute as implicações da superexposição de meninos e meninas à pornografia. Para o diretor da ONG, Peter Liver, é importante discutir o assunto abertamente.

"Crianças de todas as idades, hoje, têm acesso a uma grande variedade de material pornográfico. Se nós hesitarmos em tratar desse assunto, estaremos falhando em proteger as milhares de crianças afetadas", disse Liver à BBC.

Vida real x fantasia

"As crianças nos contam que assistir pornografia está fazendo com que fiquem deprimidas e tenham problemas de autoestima, além de fazer com que se sintam pressionadas a fazer sexo mesmo que não estejam prontas para isso."

Ele elogiou a decisão do governo britânico de incluir assuntos como estupro e sexo consensual no programa de educação sexual nas escolas já a partir dos 11 anos.

"Precisamos acabar com o embaraço e a vergonha que existe em torno de discussões sobre pornografia. Queremos ajudar os jovens a ter mais informações para tomar suas decisões", declarou Liver.

Fundadora da Childline, a jornalista Esther Rantzen alertou para o impacto do consumo precoce de pornografia para meninas.

"As meninas, em particular, sentem que precisam ter o visual de uma atriz pornográfica e se comportar como uma para que os meninos gostem delas", disse Esther.

"Precisamos conversar com os jovens sobre sexo, amor, respeito e consentimento para garantirmos que eles saibam diferenciar entre relacionamentos na vida real e no mundo da fantasia da pornografia."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
BOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Comportamento
ESPNW
Redação
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
Vya Estelar
do UOL
do UOL
Revista Ana Maria
BBC
UOL Cinema
Folha de S. Paulo
UOL Educação - BBC
do UOL
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
Disney Babble
BBC
do UOL
Folha de S. Paulo
do UOL
Redação
UOL Notícias - Educação - Enem
do UOL
Redação
Topo