Gravidez e filhos

Veja como evitar que bebês sofram com a pressão no ouvido em viagens de avião

Thinkstock
O bebê pode viajar de avião, mas cuidados devem ser tomados; veja dicas dos especialistas Imagem: Thinkstock

Rafael Roncato

Do UOL, em São Paulo

06/07/2012 07h20

A chegada das férias sempre traz uma dúvida para os pais de crianças pequenas, principalmente, os que têm um  recém-nascido: devo viajar de avião com o bebê? "A idade não é uma contraindicação para viagens de avião, mesmo para os recém-nascidos", explica Shirley Pignatari, chefe da disciplina de otorrinolaringologia pediátrica da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

De acordo com a médica, bebês e crianças pequenas saudáveis são capazes de enfrentar muitas horas em um voo sem grandes problemas, basta estarem protegidos contra o frio, alimentados e com as fraldas trocadas sempre que necessário.

Mesmo assim, desconfortos podem aparecer devido à mudança de altitude e a pressão durante a viagem. "É importante saber que, até cerca de seis anos de idade, as crianças apresentam mais dificuldade para equalizar a pressão externa com a pressão no interior do ouvido médio", explica Shirley. Assim, o bebê poderá ficar inquieto e chorar.

"Uma saída para minimizar o desconforto é tentar fazer algo que movimente a mandíbula da criança: faça-a engolir, dê de mamar, dê água ou uma chupeta. Isso ajuda a equilibrar a pressão do ouvido", diz Claudio Reingenheim, médico pediatra do Hospital Israelita Albert Einstein e do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

O equilíbrio da pressão interna e externa ocorre pelo trabalho de músculos relacionados à mastigação, sucção e deglutição. Reingenheim dá mais uma dica: "Peça ao comissário que avise com antecedência a hora da descida para que haja tempo suficiente para dar a mamadeira, seio ou chupeta e, assim, segurar esse desconforto no ouvido do bebê". Nesse caso, a amamentação natural é ainda melhor, pois o contato materno direto é reconfortante.

Mesmo com a permissão da viagem, médicos aconselham evitar voos com o bebê antes de completar três meses de idade, a não ser que haja a necessidade. "Convém lembrar que bebês devem evitar ambientes fechados, sem ventilação e aglomerações, pois seu sistema imunológico ainda está imaturo", diz Fernanda Luiza de Almeida, pediatra da Clínica Homa Espaço Médico.

Segundo ela, o voo não é seguro para recém-nascidos com anemia grave, doença cardíaca ou pulmonar porque há menor quantidade de oxigênio no interior do avião, o que leva à redução da oxigenação sanguínea. Portanto, antes de viajar, o ideal é consultar o pediatra para avaliar as condições de saúde da criança. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo