Bebês

Festeje o aniversário infantil com um piquenique; saiba como organizar

Marina Oliveira e Thaís Macena

Do UOL, em São Paulo

18/11/2013 07h05

Uma festa ao ar livre, com espaço para as crianças correrem e brincarem em um dia de sol. Se você já pensou em comemorar o aniversário do seu filho nessas condições, vai gostar da ideia de organizar um piquenique. A brincadeira pode começar um pouco antes do horário do almoço e seguir durante a tarde toda, no formato de um brunch –a refeição criada pelos ingleses que mistura comidinhas típicas do café da manhã e do almoço.

“Tanto as crianças quanto os adultos podem se divertir muito ao ar livre. Desde que seja bem organizado, com comidinhas, sucos, alguma decoração e estrutura, o aniversário em um espaço desse tipo será tão bacana quanto os eventos mais tradicionais, realizados em bufês”, diz a organizadora de eventos Denise Niz, da empresa Festejo.

De acordo com a profissional, essa tem sido uma opção de festa bastante requisitada para celebrar o primeiro ano do bebê. No entanto, é inegável que as crianças maiores se divertem mais em locais abertos. “A partir de quatro anos, elas conseguem interagir muito mais”, diz a organizadora de festas Gabriela Barreto Piedade.

O que servir

A ideia de piquenique sempre traz à mente um evento em que cada convidado leva uma bebida e um prato ao encontro. Porém, os especialistas garantem que, no caso de um aniversário infantil, o ideal é que os anfitriões se encarreguem dos comes e bebes. “Se é um piquenique casual ou um encontro despretensioso entre famílias e amigos, tudo bem solicitar que cada um leve algo. Mas sendo uma festa infantil, é indelicado pedir aos pais das crianças que levem comida”, diz Denise.

No cardápio, podem constar saladas de frutas, pães, queijos, bolos caseiros de laranja, cenoura e chocolate, lanches naturais, quiches, tortas salgadas, salgados assados, sucos naturais e águas aromatizadas. Além, é claro, dos doces, que não podem faltar em festas infantis, a exemplo do brigadeiro e do beijinho.

O lugar ideal

“É possível fazer a festa no jardim da própria casa, em parques, praças, clubes ou qualquer outra área com um gramado ou elementos verdes”, diz Gabriela. A preocupação é que haja o mínimo de segurança para comportar os convidados mirins. “Se for chamar mais de 20 crianças, é recomendável que seja em uma praça fechada, por exemplo, para que elas não se dispersem”, fala Denise.

Se o local escolhido for público, é preciso se informar sobre a necessidade de uma autorização prévia ou sobre as regras para a realização de piquenique, para não ser pego de surpresa ao longo do evento.

Na decoração, vale explorar elementos rústicos, como cestas de vime, esteiras e almofadas, toalhas ou retalhos que possam ser estendidos no chão, bandeirinhas de papel ou de tecido, flores-do-campo ou de papel. “A padronagem de tecido usada quase sempre é o xadrez vermelho, mas nada impede de inovar, dando preferência à cor favorita do aniversariante. Também é possível usar estampas florais e listradas no tom desejado”, afirma Gabriela.

O importante, nesse tipo de evento, é ter um plano B, ou seja, uma segunda opção de local para a festa, caso o mau tempo inviabilize a realização do encontro em espaço aberto. “É sempre bom ficar de olho na previsão do tempo com, pelo menos, uma semana de antecedência. Assim, se surgir alguma ameaça, ainda é possível mudar”, diz Gabriela.

Apesar de fugir um pouco da proposta, migrar o piquenique para dentro de casa ou para um salão fechado é possível, sem que a decoração seja prejudicada. “O verde pode aparecer em plantas ornamentais, por exemplo”, diz o organizador de festas Wellington Lucena, do Ateliê Tok Criativo.

Diversão

Se o local escolhido para a festa tiver alguns brinquedos, como balanço, gangorra e escorregador, além de um espaço livre para os convidados correrem, brincarem de pega-pega ou esconde-esconde, a diversão já estará garantida. Monitores podem ser úteis, mas não são essenciais. “Se decidir contratar esses profissionais, conte, no mínimo, um para cada oito crianças”, afirma Lucena.

Quando há a possibilidade de contratar outros serviços de entretenimento, o que não faltam são opções. “Uma contadora de histórias poderá fazer muito sucesso nesse tipo festa, assim como o teatro de fantoches ou alguém que organize gincanas com brincadeiras tradicionais”, diz Gabriela.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estadão Conteúdo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Notícias
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
UOL Estilo
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo