Infância

Pronto-socorro não substitui consulta com pediatra; saiba mais

Thinkstock
As consultas periódicas com o pediatra são importantes para acompanhar o desenvolvimento da criança Imagem: Thinkstock

Priscila Tieppo

Do UOL, em São Paulo

28/04/2014 07h15

Os serviços de emergência oferecidos pelos hospitais estão sendo usados para substituir o atendimento pediátrico em consultório. Essa é a conclusão da SPSP (Sociedade de Pediatria de São Paulo), que divulgou nota recente sobre o hábito. Um levantamento está sendo feito pela entidade para comprovar essa observação e deve ser publicado em junho deste ano.

De acordo com o presidente da SPSP, Mário Roberto Hirschheimer, atualmente existem 0,7 pediatra para cada mil crianças. “Com falta de profissionais e a demora em marcar consultas, o pronto-socorro tem sido a opção de muitos pais e está superlotado”, afirma.

Apesar das dificuldades, o acompanhamento pediátrico deve ser prioridade para os pais. Depois do atendimento em um pronto-socorro, o ideal é levar a criança ao consultório para dar seguimento ao tratamento.

“O pronto-socorro é só um paliativo, uma resolução rápida para os sintomas da criança. Se ela apresenta uma crise de asma, por exemplo, é no consultório do pediatra que se fará o acompanhamento e a prevenção de novas crises”, diz Wylma Hossaka, chefe da pediatria do pronto-socorro do hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo.

Para Hirschheimer, a consulta rápida em um hospital impede a análise completa do paciente. “Tem de ser mais rápido, pois tem mais gente esperando. Nesta época do ano, em que as gripes são frequentes, muitas mães lotam o pronto-socorro, quando o problema poderia ser resolvido em um consultório, com um médico que já conhece o paciente”, fala.

Wylma, da Beneficência Portuguesa, afirma que também é importante levar em consideração a preocupação dos pais diante de alguns sintomas apresentados pelo filho.

“Na dúvida, sempre digo que é melhor recorrer ao PS, mas também é saudável usar o bom senso. Quando uma criança vem ao hospital, está mais exposta ao contágio de doenças de outros pacientes”, afirma.

A pediatra afirma que a análise do quadro completo da criança é essencial na hora dos adultos decidirem se devem ir ao serviço de emergência ou esperar uma consulta. São indicativos de urgência:

- Quadros súbitos que alterem a condição da criança;

- Febres muito altas que não cedem;

- Criança muito prostrada, que não consegue brincar, por exemplo;

- Febre associada a uma dificuldade respiratória, como falta de ar;

- Diarreia, principalmente, quando associada ao vômito;

- Desidratação;

- Traumas com pus, traumatismos cranianos, luxações, fraturas;

- Quedas em que a criança bate a cabeça.

“Há quadros que não dá para esperar o atendimento em consultório, mas nada substitui o acompanhamento do pediatra, que deve ser procurado, inclusive, após a consulta em pronto-socorro”, diz Wylma Hossaka.

A chefe de pediatria recomenda que até os seis meses de idade, a consulta aconteça mensalmente, depois disso pode ser a cada dois meses. A partir de um ano, o ideal é ir ao consultório, pelo menos, uma vez por ano.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Revista Ana Maria
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Notícias - Cotidiano
do UOL
UOL Notícias - Cotidiano
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
Disney Babble
Topo