Adolescência

Pais devem orientar jovem sobre contracepção, mas não vigiá-lo

Getty Images
A camisinha é o melhor método contraceptivo para adolescentes, diz médico Imagem: Getty Images

Priscila Tieppo

Do UOL, em São Paulo

26/09/2014 07h05

Nesta sexta-feira (26),  acontece o Dia Mundial de Prevenção da Gravidez na Adolescência. A data foi instituída no Brasil em 2007, quando o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontou que 20% das mães tinham entre 15 e 19 anos.

Em 2012, última pesquisa, o instituto mostrou que as mães nessa faixa etária representam 17%. Segundo especialistas, a desinformação e falta de orientação são as principais causas para esse índice continuar alto no país. Diante disso, qual é o papel dos pais na prevenção de uma gravidez não planejada?

Para Maria Claudia Lordello, psicóloga da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e uma das coordenadoras do Projeto Afrodite, grupo que promove palestras e ações sobre sexualidade, a conversa deve acontecer em casa, de forma natural, sem pressões e explicando aos adolescentes a importância de se prevenir.

“Os pais devem orientar, mas não vigiar se os filhos estão usando camisinha, fazendo cobranças ou os repreendendo. A responsabilidade da contracepção deve ser dos jovens”, afirma a psicóloga.

Maria Claudia, porém, ressalta que é saudável os pais acompanharem os métodos contraceptivos utilizados e se mostrarem dispostos a tirar dúvidas dos filhos. 

“Deve-se mostrar, desde o começo, que a relação sexual é uma coisa boa e natural na vida das pessoas. Preocupar-se com a contracepção é a parte da responsabilidade, que não deve ser tratada de forma aterrorizante”, diz.

Camisinha

Para que a prevenção seja efetiva, é importante que rapazes e moças entendam os métodos contraceptivos de ambos, já que, em uma eventual gravidez, a responsabilidade é do casal. 

“Os meninos devem aprender como funciona o corpo da mulher, saber sobre períodos férteis, como atua o anticoncepcional hormonal, falar sobre a pílula do dia seguinte para casos de emergência, por exemplo. As meninas, por sua vez, devem saber como colocar a camisinha”, diz Maria Claudia Lordello.

Para Alexandre Pupo, ginecologista do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, o contraceptivo mais indicado para os jovens é a camisinha, já que não interfere no ciclo hormonal natural.

“Usada de maneira adequada, esse método previne doenças e a gravidez. Nos casos de falha, é recomendada a pílula do dia seguinte. Esse seria o padrão para adolescência”, diz o médico.

Segundo pesquisa da Unifesp, realizada em 2012, 29% dos garotos e 38% das garotas declararam não utilizar camisinha quase nunca ou nunca nas relações sexuais. Das jovens entre 14 e 20 anos, 32% já engravidaram, pelo menos, uma vez.

“Os adolescentes costumam se expor mais, acham que não vão engravidar e não usam a camisinha. Por isso, muitos optam pelo anticoncepcional hormonal. Mas é importante lembrar que essa opção deve ser secundária. Mesmo usando o medicamento, a camisinha deve continuar sendo o principal para evitar doenças”, afirma Alexandre Pupo.

O ginecologista diz que não existe pílula ou injeção hormonal feita especificamente para o organismo adolescente, cabendo a um médico definir a melhor opção para a jovem que quiser usar uma. "O ideal é que ela não usasse esse método antes dos 19 anos, quando o aparelho reprodutor e as mamas ainda estão em desenvolvimento.”

O médico também ressalta que a pílula do dia seguinte deve ser restringida apenas a emergências, como quando a camisinha estoura. “A jovem não pode tomar sempre que tiver relação sexual, pois, dessa forma, ela não terá a eficácia desejada”, afirma.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
Comportamento
ESPNW
Redação
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
Vya Estelar
do UOL
do UOL
Revista Ana Maria
BBC
UOL Cinema
Folha de S. Paulo
UOL Educação - BBC
do UOL
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
Disney Babble
BBC
do UOL
Folha de S. Paulo
do UOL
Redação
UOL Notícias - Educação - Enem
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Guia do Bebê
BBC
Estadão Conteúdo
Disney Babble
do UOL
Topo