Adolescência

Rebeldia do adolescente deve preocupar pais quando virar rotina

Getty Images
Os confrontos com a família são parte do processo de autoafirmação do jovem Imagem: Getty Images

Fernanda Carpegiani

Do UOL, em São Paulo

03/10/2014 07h15

Na adolescência, as transformações hormonais e psicológicas acontecem muito rapidamente e por isso é esperado que o jovem entre em atrito com os pais a todo momento, tenha oscilações de humor e se revolte contra as regras da escola e da casa. "O adolescente é cheio de certezas. Elas mudam de 15 em 15 minutos, mas são sempre com novas certezas", diz o psicanalista Miguel Angelo Yalente Perosa, professor da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo.

Seu filho adolescente costuma contrariar o que você fala com frequência?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

Mas qual é o limite para esse tipo de comportamento? Até que ponto a rebeldia é aceitável? "É preocupante quando vira rotina", afirma Maria Teresa Sauer, coordenadora pedagógica do ensino fundamental dois no Colégio Nossa Senhora do Morumbi, também na capital paulista. "Quando começo a receber constantemente um aluno na minha sala por diversos motivos, entro em contato com a família. Às vezes, basta chamar a atenção e conversar sobre o que está acontecendo."

Os confrontos com a família são parte do processo de autoafirmação. "Muitas vezes, os filhos fazem exatamente o contrário do que os pais querem só para não atenderem às expectativas e mostrarem que a decisão foi deles", afirma a terapeuta familiar Sylvia Van Enck, psicóloga do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo. Para buscar sua identidade, o filho precisa mostrar que é diferente dos pais.

Como agir

Muitas vezes, os pais acabam punindo os filhos rebeldes de maneira muito dura, sem dar espaço para orientação e conversa, o que pode agravar ainda mais o caso. O ideal é abordar os problemas com tranquilidade. "Quando você reage de forma agressiva, a tendência é gerar revolta", diz Sylvia. Se ele se comportou mal, antes de dar bronca ou castigo, espere um momento oportuno para falar com calma sobre o que aconteceu. Diga que percebeu que ele não está bem e pergunte como pode ajudar. "Esse caminho é melhor do que o embate, que afasta ainda mais o jovem da família."

Getty Images

Outra boa maneira de evitar ou reverter atitudes rebeldes é dar autonomia e responsabilidades para o filho, inserindo-o dentro das normas de convivência estabelecidas em casa. "Ele precisa ter uma rotina, desde arrumar a própria cama e tirar o prato da mesa até se organizar para estudar", afirma Maria Teresa. Ter referências faz com que o adolescente se sinta menos perdido e mais à vontade para transitar dentro de um ambiente seguro.

O adolescente que não questiona os pais, mas tampouco conversa com eles, também está emitindo um sinal de alerta. Procure estar disponível para o seu filho e tente não julgar as suas atitudes, por mais difícil que seja. "Para abrir o canal de comunicação é preciso respeitar o que o adolescente pensa e sente, e ser capaz de entender o lado dele", fala Perosa. A convivência é fundamental e as conversas podem acontecer na hora do jantar ou no meio de atividades feitas em conjunto, como esportes e passeios.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
Comportamento
ESPNW
Redação
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
Vya Estelar
do UOL
do UOL
Revista Ana Maria
BBC
UOL Cinema
Folha de S. Paulo
UOL Educação - BBC
do UOL
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
Disney Babble
BBC
do UOL
Folha de S. Paulo
do UOL
Redação
UOL Notícias - Educação - Enem
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Guia do Bebê
BBC
Estadão Conteúdo
Disney Babble
do UOL
Topo