Infância

Crianças doam cabelo para doentes de câncer; saiba como ajudar

Divulgação
Nina Rongetti, 8 anos, e Bruno Lemes, que cortou o cabelo da menina Imagem: Divulgação

Andrea Giusti

Do UOL, em São Paulo

21/11/2014 07h15

Nina Rongetti, 8 anos, chegou ao salão de beleza pronta para mudar o visual. A menina decidiu cortar o cabelo e doar as mechas para confecção de perucas, assim poderia ajudar vítimas do câncer que passam pelo tratamento de quimioterapia.

A iniciativa surgiu após presenciar a luta de uma pessoa próxima da família contra a doença. "A amiga da minha mãe ficou careca. Aí achei que outra pessoa pudesse ter o meu cabelo, ele cresce rápido", conta.

Carolina Rongetti, mãe de Nina, conta que viu na televisão um projeto que cuida das doações e apresentou a ideia para a filha. "A criança havia doado para uma amiguinha da escola. Ela topou na hora e foi ali que começou a deixar o cabelo crescer. Fiquei feliz, quero criar uma pessoa que se preocupe com o outro, que tenha vontade de ajudar a quem precisa."

Arquivo Pessoal
Nina durante o corte do seu cabelo Imagem: Arquivo Pessoal

No salão, os fios de Nina foram separados e presos com elástico para formar o rabo de cavalo de 15 centímetros, tamanho mínimo para doação. Após a finalização do corte e secagem, a menina parecia satisfeita com a mudança. "Gostei muito", dizia olhando para o espelho. O salão JJ Cabeleireiros, em São Paulo, ficou responsável por enviar as mechas da criança para o Rapunzel Solidária, projeto do qual são parceiros.

"Acreditamos na causa, tem profissional que cobra metade do valor do corte e outros fazem sem custo", disse a gerente Mari Nogueira. "É lindo e emocionante, cada vez que recebemos doação de crianças nos toca muito", diz Elizabeth Lomaski, diretora do Rapunzel Solidária.

Além dos profissionais, também é possível enviar o cabelo por conta própria por meio dos Correios e ajudar de qualquer lugar do Brasil. As crianças costumam enviar junto uma carta de apoio e emocionam pelo gesto espontâneo.

"Elas mandam desenhos do cabelinho cortado e dando a mecha para uma criança carequinha, escrevem mensagens de apoio para as crianças que estão passando por esse momento", afirma Mariana Robrahn, fundadora da ONG Cabelegria, também em São Paulo.

A causa tem ganhado cada vez mais espaço nas redes sociais, mas Mariana lembra que é importante conversar com a criança antes da decisão final, assim ela não corre o risco de se arrepender.

Arquivo Pessoal
Letícia Souza e a filha, Vitória Imagem: Arquivo Pessoal

"O gesto tem de ser ensinado para as crianças como doação, sem esperar nada em troca", fala. A supervisora financeira Letícia Souza seguiu as indicações antes de acompanhar a filha Vitoria, 10, ao cabeleireiro, onde ela também cortou e doou o próprio cabelo.

"Sempre ressalto para as minhas filhas a importância de fazermos algo de bom para quem precisa. Desde pequenas, elas estão acostumadas a doar seus brinquedos, roupas e sapatos." Vitória doou com a expectativa de fazer uma criança doente muito feliz com a peruca que ela proporcionaria."Gostaria que as pessoas doassem mais, quem não tem cabelo não pode ficar triste."

Esse também é o desejo de Ana Beatriz, 7. A garota aceitou ter um novo look há alguns dias após a mãe, Adriana Batista, mostrar histórias na internet. "Não precisei incentivar muito.  Ela decidiu que cortaria mesmo e não voltou atrás." Se ela está feliz em poder ajudar? A menina responde com um recado para a criança que vai receber a doação. "Gostava do meu cabelinho, mas acho que você vai gostar muito mais. Cuide dele direitinho."

Veja a seguir instituições que aceitam doação de cabelo

Cabelegria

Comprimento mínimo: 20 centímetros

Endereço para envio: avenida Parada Pinto, 3.420, bloco 6, ap. 33, Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo (SP), CEP: 02611-001

Rapunzel Solidária

Comprimento mínimo: 15 centímetros

Endereço para envio: caixa Postal 57007, CEP: 04089-972, São Paulo (SP)

Hospital do Câncer de Barretos

Comprimento mínimo: 15 centímetros

Endereço para envio: AVCC (Associação Voluntária de Combate ao Câncer) -
avenida Paulo de Mattos Leandro, 1.357, bairro Dr. Paulo Prata,
CEP: 14784-379, Barretos (SP)

Banco de perucas da Fundação Laço Rosa

Comprimento mínimo: 20 centímetros

Endereço para envio: av.Presidente Vargas, 2.000, prédio anexo, Centro, Rio de Janeiro

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Revista Ana Maria
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Notícias - Cotidiano
do UOL
UOL Notícias - Cotidiano
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
Disney Babble
BBC
Gravidez e Filhos
Gravidez e Filhos
Folha de S. Paulo
Topo