Infância

Filhos de pais separados ingerem mais bebidas açucaradas

Thinkstock
Crianças tomam bebidas com açúcar para aliviar o estresse com a separação dos pais Imagem: Thinkstock

Do UOL, em São Paulo

05/03/2015 17h43

 

O divórcio dos pais, por mais tranquilo que seja, sempre afeta emocionalmente os filhos. Agora, um estudo da Universidade de São Francisco, nos Estados Unidos, aponta uma nova forma de impacto. Segundo os pesquisadores, filhos de pais separados consomem mais refrigerantes e outras bebidas açucaradas, hábito que tem ligação direta com a obesidade. A descoberta foi publicada na revista científica americana "Childhood Obesity".

De acordo com Jeff Cookston, professor e presidente do Departamento de Psicologia da universidade e principal autor do estudo, quando uma família passa por uma separação, uma das coisas que mais impacta a criança é a mudança de rotina, o que pode interferir nas escolhas que ela faz.

Os cientistas analisaram famílias divorciadas e casadas e, para isso, entrevistaram pais e filhos (de oito a 12 anos), solicitando que eles relatassem seus hábitos alimentares por cinco dias.

Ao analisar os dados, a equipe constatou que as crianças cujos pais estavam separados ou divorciados recentemente tomavam mais refrigerantes e outras bebidas açucaradas em comparação aos filhos de pais casados.

Cookston avaliou que esse consumo aumenta não só devido à facilidade de ingestão dessas bebidas –basta abrir e ela já está pronta para beber–, mas pelo estresse que a família passa durante a separação. Como o refrigerante é doce, vira uma opção simples para quem precisa de uma injeção de ânimo para combater a tensão do momento.

Nesse mesmo estudo, os pesquisadores constataram que manter o dia a dia da família pode proteger as crianças, durante o divórcio, contra o desenvolvimento de hábitos alimentares pouco saudáveis. Os estudiosos relataram que os filhos de pais separados que mantinham rotinas compartilhadas, como jantar regularmente junto e/ou reservar um tempo para atividades em família, eram menos propensos a ingerir bebidas açucaradas. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Revista Ana Maria
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Notícias - Cotidiano
do UOL
Topo