Gravidez e filhos

Síndrome rara faz com que menino corra o risco de "explodir" de tanto comer

Reprodução/The Mirror
Os pais de Geezer precisam monitorar tudo o que o filho come Imagem: Reprodução/The Mirror

Do UOL, em São Paulo

12/08/2015 12h53

Cabe aos pais monitorar a criança para que ela não exagere nas guloseimas. No caso da família de Geezer Buxton, de três anos, a supervisão é caso de vida ou morte. Segundo o jornal britânico "The Mirror", o garoto sofre de uma doença que não o permite saber quando está satisfeito, o que significa que, se não for controlado, ele pode “explodir” de tanto comer.

O garoto foi diagnosticado com a síndrome de Prader-Willi, doença genética que afeta o desenvolvimento da criança e pode gerar obesidade, baixa estatura e pouco tônus muscular, quando tinha apenas três semanas de vida. Os pais, Michelle Sargeant, 45, e Craig Buxton, 41, queixavam-se de sua apatia e fraqueza.

Como a compulsão é comum entre os pacientes que sofrem dessa síndrome, a família precisa manter os armários da cozinha trancados, para que o menino não tenha acesso à comida.“Há vezes em que ele chora pedindo comida, então temos de distraí-lo e consolá-lo. É difícil explicar para uma criança que ela não precisa mais comer”, afirmou Michelle ao jornal britânico.

O garoto atualmente segue uma dieta de 1.100 calorias diárias e se pesa uma vez por mês no hospital.

“Ele costuma perguntar quantas calorias ainda tem para gastar no dia. Por conta da doença, o valor da compra de supermercado dobra, pois precisamos investir em produtos de baixa caloria, com pouco açúcar, gordura e carboidratos”, contou a mãe ao "The Mirror".

Michelle tem medo do que pode acontecer caso o filho fique sozinho. “Pode chegar um dia em que ele coma demais e seu estômago estoure. Ele pode, literalmente, morrer de tanto comer”, disse ao jornal.

Além de Geezer, a família tem outros três filhos, Storm, 17, Marley, 15, e Hendrix, de seis. O pai das crianças contou que é difícil administrar a dinâmica da casa, especialmente quando uma das outras crianças decide comer alguma coisa, pois Geezer insiste para comer também.

A síndrome Prader-Willi é rara e afeta uma a cada 15 mil crianças na Inglaterra. A família já conseguiu levantar cerca de R$ 16 mil na tentativa de encontrar uma cura para a doença do filho.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza e maternidade
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo