Gravidez e filhos

Interação com caracol 'trata' déficit de atenção em crianças e jovens

Getty Images
Comportamento do escargot ajuda a trabalhar questões éticas entre alunos Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

25/08/2015 11h16

 

Uma experiência feita com escargot em escolas públicas e privadas de Pirassununga, no interior de São Paulo, mostrou que o molusco pode melhorar problemas de aprendizado escolar em crianças e adolescentes. As informações são da Agência USP (Universidade de São Paulo) de Notícias.

Ao observarem o comportamento do animal, pesquisadores da USP conseguiram trabalhar questões éticas e de convivência entre alunos, como aceitação da diversidade e respeito a todas as formas de vida. 

O molusco foi escolhido por ser mais fácil para transportar e não oferecer risco às crianças. As atividades em sala de aula duravam, em média, 40 minutos e foram aplicadas pelo período de um ano a cada 15 dias.

"A observação e o toque nos animais estimulam o relaxamento e a concentração", afirmou Maria de Fátima Martins, coordenadora do projeto desenvolvido pelo Laboratório de Ensino e Pesquisa em Extensão em Zooterapia do Bem-Estar Animal e Helicicultura, da FMVZ (Faculdade de Medicina Veterinária) da USP, campus de Pirassununga.

De acordo com o estudo, a convivência com o escargot proporciona o contato com ritmos mais calmos, a exemplo dos movimentos que os caracóis executam ao sair de suas carapaças. “Esse tipo de interação ensina o aluno a construir seu conhecimento alicerçado no respeito às diversas formas vivas”, explicou Maria de Fátima.

O experimento faz parte do projeto "Educando Através dos Animais: o Papel da Zooterapia no Cotidiano de Escolares", que vigora desde 2002. A iniciativa já atendeu cerca de 1.500 alunos e utiliza bichos para tratar crianças e jovens de seis a 16 anos com dificuldades relacionadas ao aprendizado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Beleza e maternidade
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo