Gravidez e filhos

Bebês choram mais no Reino Unido, Canadá e Itália, e menos na Alemanha

Getty Images/iStockphoto/kirza
Imagem: Getty Images/iStockphoto/kirza

Kate Kelland

Reuters

Bebês choram mais no Reino Unido, Canadá, Itália e Holanda do que em outros países, enquanto recém-nascidos na Dinamarca, Alemanha e Japão choram menos e fazem menos pirraça, disseram pesquisadores nesta segunda-feira (3).

Com estudo sobre quanto os bebês choram em diferentes países durante seus primeiros três meses de vida, psicólogos do Reino Unido criaram a primeira tabela universal para a quantidade normal de choro durante esse período.

"Bebês já são muito diferentes em quantidade de choro nas primeiras semanas de vida", disse Dieter Wolker, que liderou o estudo na Universidade Warnick.

"Nós podemos aprender olhando para culturas em que há menos choro, seja por causa da criação ou outros fatores relacionados às experiências durante a gravidez ou genética".

O maior nível de cólica --definido como choro por mais de três horas por dia ao menos três dias por semana-- foi encontrado em bebês no Reino Unido, Canadá e Itália, enquanto os menores níveis de cólica foram encontrados na Dinamarca e na Alemanha.

Em média, segundo o estudo, bebês choram por aproximadamente duas horas por dia nas primeiras duas semanas de vida. Nas semanas seguintes eles choram um pouco mais até atingirem o máximo às seis semanas, quando choram 2 horas e 15 minutos por dia. Esse número, então, é reduzido para uma média de uma hora e 10 minutos quando eles têm 12 semanas.

Existem variações entre os países, com alguns bebês chorando só 30 minutos por dia e outros mais de 5 horas.

A pesquisa, publicada no Diário de Pediatria, foi uma meta-análise de estudos cobrindo 8.700 bebês em países incluindo Alemanha, Dinamarca, Japão, Itália, Holanda e Reino Unido. Bebês do Brasil não foram pesquisados.

Wolker disse que a nova tabela de choro pode ajudar profissionais de saúde a tranquilizar os pais que o nível de choro de seus filhos está dentro do esperado nos primeiros três meses, ou aconselhar que procurem ajuda extra.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
BBC
do UOL
ESPNW
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo