Gestação

Casal não dispensa chá de bebê e ensaio fotográfico para celebrar adoção

Arquivo pessoal/Letícia Gomes
Dayane e Peterson decidiram registrar os preparativos para a chegada do filho adotivo. Imagem: Arquivo pessoal/Letícia Gomes

Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

25/05/2017 21h53

O casal Dayane Rodrigues, 24, e Peterson Rodrigo Elizei, 31, entrou oficialmente na fila de adoção do Estado de Minas Gerais há cerca de um ano, em 17 de maio de 2016. Mas, enquanto o filho, ou filha, não chega, o casal decidiu reunir familiares e amigos para celebrar essa "gravidez do coração" com um chá de bebê.

Realizado no último sábado (20), o evento tinha a intenção da fazer as pessoas enxergarem o tempo de espera como se fosse um processo de gestação mesmo. "Não queríamos receber presentes, mas sim chamar quem é próximo para sonhar junto com a gente", explica Dayane. A festa teve direito a decoração especial e foi chamada de "chá de amor".

Arquivo pessoal/Letícia Gomes
Os dois participaram de um book para celebrar o processo de adoção Imagem: Arquivo pessoal/Letícia Gomes

"Quero que a adoção se torne algo tão natural que todos acabem se acostumando, pois muitos me questionam: mas você não vai ter o seu? Isso me incomodava, e quis mostrar que já estou tendo o meu filho", ressalta. Dayane diz ainda querer mostrar para o filho o quanto ele foi aguardado, inclusive montando um livro com toda a história, desde o início.

"Sou professora e, quando vamos trabalhar a questão da família, a gente pede uma foto da mãe grávida e pensei: como faria com o meu filho?" A solução foi procurar uma fotógrafa, que não entendeu a proposta de primeira e logo parabenizou o casal pelo bebê.

"Expliquei que queria focar mais no lado do amor e tirar um pouco o foco do barrigão", conta. Depois de estrelar o seu próprio "book de grávida", veio a ideia do chá para celebrar o momento.

A professora conta que a única característica que o casal escolheu foi a idade, por volta de três ou quatro anos. "Querermos curtir um pouquinho dessa primeira infância, fazer a festinha, ensinar as coisas e aproveitar um pouco. Mas estamos abertos e até adotaríamos um mais velho, se for o caso", diz.

Arquivo pessoal
Casal celebrou o processo com os amigos mais próximos Imagem: Arquivo pessoal

E ela já avisa: esse vai ser o primeiro, mas não o último filho. "Enquanto tivermos condições de adotar e de dar o melhor, faremos. Do resto, não ligamos para as características", ressalta.

O casal já passou por todo o processo burocrático e, agora, apenas aguarda a sua vez de ter o tão amado filho nos braços.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Especiais
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Comportamento
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo