Gravidez e filhos

Escada é campeã em traumatismos; siga cuidados de segurança com as crianças

Getty Images
Criança brincando na escada Imagem: Getty Images

Anna Fagundes

Do UOL

08/06/2017 04h00

Quando se tem criança em casa, todo cuidado é pouco! E existem algumas medidas de segurança que podem fazer toda a diferença para garantir o bem-estar dos pequenos. Com a ajuda de especialistas, listamos alguns alertas que merecem maior atenção dos pais.

Profissionais consultados: Nelson Douglas Ejzenbaum, pediatra e neonatologista; Henrique Sodré, docente de Ortopedista e Traumatologista da Unifesp e Thaluama Cardin, pediatra da clínica Pediatres, em São Paulo.

 

Cuidados com objetos domésticos

Getty Images
Imagem: Getty Images

  • Mantenha fios e cabos de eletrodomésticos como ventiladores, secadores de cabelo e extensões de telefone longe do alcance das crianças. Ao puxar o fio, elas podem derrubar o objeto contra a cabeça.
  • De vez em quando, observe a sala a partir da altura da criança, como facas e tesouras – abaixe-se para ver se há coisas potencialmente perigosas que podem estar ao alcance delas e que passam despercebidas se vistas do alto.
  • Objetos pequenos, redondos ou com ponta são os que mais causam problemas se engolidos. Peças de brinquedos e moedas costumam ser os principais "suspeitos", além de brincos, grampos e fivelas de cabelo.

Cuidados com o berço

Getty Images
Imagem: Getty Images

  • Um berço recheado de bichinhos de pelúcia é bonito de ver – e bem perigoso, também, por causa do risco de sufocamento. O ideal é deixar na caminha ou berço apenas o bichinho favorito do seu filho.
     
  • Dormir, só mesmo de barriga para cima, com elevação do colchão a 30º. Há risco de sufocamento se o bebê for colocado de bruços ou de lado.
     
  • Se a criança consegue ficar em pé no berço, já é hora de considerar colocá-la em uma caminha. Ao tentar sair do berço sozinha, a criança pode se machucar – seja com uma queda direto no solo ou então prendendo a perna entre as grades.

Cuidados na hora de se sentar

Getty Images
Posição em W é risco para articulações Imagem: Getty Images

  • Algumas crianças, em geral entre os quatro e seis anos de idade, às vezes se sentam com as pernas abertas e pés para fora, formando um “W”. A posição é confortável para elas – e, segundo Henrique Sodré, não acarreta tanto problema. “Elas sentam assim porque conseguem – elas ainda têm bastante flexibilidade”, explica. Mas o assunto não é consenso entre os médicos. "Antigamente, acreditava-se que isso poderia causar uma alteração nos quadris, mas hoje sabe-se que não é o caso”.
     
  • Para não forçar as articulações, porém, é melhor evitar a posição. Os médicos recomendam estimular as crianças a sentar-se com os pés para dentro e joelhos para fora.

Cuidados dentro de casa

Getty Images
Imagem: Getty Images

  • Verifique sempre se cômodas, criados-mudos, armários e tanques de lavar estão firmes no chão e conserte pernas de móveis que estejam bambas. Ao puxar uma porta ou gaveta com força, há o perigo da criança acabar derrubando o móvel contra si.
     
  • Escadas são um risco em potencial. Muitos casos de politraumatismo em crianças são registrados por causa de quedas acima de um metro de altura – e escadas sem corrimão costumam ser um dos locais mais comuns para este tipo de acidente. O mais recomendado é que, até que a criança tenha habilidade para subir e descer sem auxílio (o que costuma acontecer entre os três e quatro anos), a área deva ser gradeada para evitar acidentes.

Cuidados no banho

Getty Images
Imagem: Getty Images

  • A técnica do banho em baldes é muito usada para relaxar recém-nascidos, mas demanda alguns cuidados. Nunca deixe o bebê solto no balde e não se distraia nem por um segundo - há sempre o risco da criança acabar aspirando água sem querer.
     
  • Para evitar se distrair, deixe todos os apetrechos do banho à mão (como xampu e toalha) antes de começar a tarefa.
     
  • Não hesite em pedir ajuda para segurar a criança na hora de ensaboar, especialmente se você for mãe ou pai de primeira viagem.

 

Cuidados ao brincar

Getty Images
Imagem: Getty Images

  • O uso de capacete é essencial, mesmo quando a bicicleta da criança ainda tem rodinhas de segurança. Patins, patinetes e skates também demandam o uso do apetrecho.
     
  • Afogamentos são silenciosos e acontecem rapidamente. Na hora de brincar na piscina ou na praia, fique sempre de olho na movimentação das crianças.
     
  • Recomenda-se cobrir ou gradear a área da piscina quando não está em uso para os pequenos não invadam o local quando os pais não estiverem de olho nelas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo