Gravidez e filhos

Ela poderia ficar cega: para ter olho azul, garota coloca olho de boneca

Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

03/07/2017 19h40

Um vídeo compartilhado na internet no último sábado (1º) pode aterrorizar o espectador mais sensível. Nele, uma menina, identificada como Rayssa, surge em pânico após introduzir um olho de boneca dentro de sua própria órbita ocular, com o intuito que ficasse "azul".

A cena fica ainda mais aflitiva porque a pálpebra acaba incorporando o objeto, dificultando a remoção. Tanto que quem retira a peça é a mãe da menina, Ivanny. Mas, na própria postagem do vídeo no Facebook, ela conta a boa notícia: apesar da irritação causada na hora, a menina de 11 anos está enxergando normalmente.

"Ela estava no quarto brincando com a boneca. Olhei e, para mim, estava tudo normal. De repente, apareceu desse jeito", contou em sua rede social. "Sou tranquila, mas fiquei assustada demais".

Sorte

Reprodução
Brincadeira poderia ter acabado mal Imagem: Reprodução

A Dra. Lisia Aoki, oftalmologista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), explica que a menina provavelmente não teve nenhum problema porque o olho da boneca tinha o formato de uma prótese, que acabou encobrindo toda a órbita ocular sem causar machucados.

"No entanto, caso o material fosse irregular, rugoso, pontudo, ou mesmo tivesse resquícios de cola dentro, por exemplo, poderia ter arranhado ou até mesmo furado o olho da menina", ressalta a especialista. "Isso é até um alerta para que os fabricantes de brinquedos tomem um cuidado maior", diz.

Como proceder

No momento de desespero, a mãe de Rayssa acabou tomando a decisão de ela mesma retirar o material do olho da filha, e obteve sucesso. Contudo, a especialista lembra que o correto seria as duas terem ido até algum hospital que contasse com o atendimento de algum oftamologista no serviço de emergência.

"Qualquer movimento errado e a mãe poderia ter machucado aquele olho. O profissional pingaria um colírio específico, tiraria com mais calma e, se tivesse problema, as duas já estariam no lugar certo para tratar", explica a Dra. Lisia, antes de completar: "O bom é que, no fim, deu tudo certo".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo