Gravidez e filhos

Mulher ajuda mãe a cuidar de bebê que chorava em voo e desabafo viraliza

Reprodução/Facebook
Kesha Bernard e os filhos Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL

07/08/2017 16h03

A fotógrafa americana Kesha Bernard passou por um problema recorrente em voos, mas ao contrário de um avião inteiro, resolveu solucionar e seu desabafo deu uma lição de solidariedade.

Ao perceber que uma mãe de três crianças estava em apuros, simplesmente ofereceu ajuda.

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

“Aqui estou de férias das minhas crianças (que meu amo loucamente, mas às vezes preciso de uma folga dos bebês) e estou viajando com um bebê no meu colo. Por que? Porque sou um ser humano decente. Ouça…dá trabalho criar uma criança, ok? E como uma mãe de um de 3 anos e outro de 4 anos, eu SEI disso. E também sei que bebês podem ser cruéis…então antes deixe eu dizer o que aconteceu”, começa o post.

À espera da decolagem de seu voo, Kesha percebeu duas situações em que mães não contaram com qualquer ajuda na hora de acalmar as crianças em voo. “Todo mundo está sentado nesse avião lotado. E um bebê começa a chorar (deus me livre, né?). Obviamente eu estou acostumada com choros e manhas, então não ligo. Todo mundo ao meu redor começa a reclamar e bufar e resmungar”, lembra.

A tripulação também parecia estar pouco disposta a deixar o voo melhor para todos. “Enquanto isso acontece, a aeromoça está só sentada lá...ouvindo. Nem fazendo nada”, relata.

“Caras, é um avião lotado e eu sentei lá por 15 minutos esperando alguém perto dela oferecer alguma ajuda, porque estou cercada de adultos carinhosos, certo? (Errado). Eu viro para ver as pessoas resmungando e bufando para ver essa mulher com TRÊS crianças SOZINHA: uma criança gritando, um bebê chorando e uma criança mais velha e educada. Uma mulher adulta estava tapando os ouvidos com as mãos e fazendo as piores caretas para esta mãe. (Senhora, você está de brincadeira?)”, conta.

“Levantei, andei algumas fileiras para trás e perguntei se ela precisava de ajuda (aparentemente isso é tão difícil de fazer). Ela imediatamente me deu o bebê. (Essa senhora estava tipo: “MEU DEUS, SIM!). Então pego a criança e sento com ela para a decolagem e o choro para! (é um milagre!). Então estou aqui sentada segurando esse bebê lindo que acaba de cair no sono”, diz.

Ao final do post, Kesha só pede que as pessoas sejam mais solidárias. “Reclamar e resmungar não faz nenhum efeito, exceto deixar a pessoa que precisa de ajuda ainda pior e voltando à senhora que tapou os ouvidos...CRESÇA! Esses passageiros deveriam ter vergonha deles mesmos. Como podemos ignorar uma pessoa com problemas maiores que os meus. Por favor, sejam gentis. Prometo que vocês não morrem por isso”, conclui.

Em uma semana, o post já conquistou 223 mil reações, mais de 100 mil compartilhamentos e 200 comentários.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
BBC
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo