Gravidez e filhos

Chega de birra pela manhã: 10 dicas para acordar seu filho sem estresse

Getty Images
Imagem: Getty Images

Gabriela Guimarães e Veridiana Mercatelli

Colaboração para o UOL

02/10/2017 04h00

Manha, recusa de sair da cama, choro. Acordar seu filho não precisa ser uma guerra. Listamos algumas dicas de mães e especialistas, que vão tornar este momento muito mais simples e prazeroso para pais e crianças.
 

1. Criar rotina

Tem que ter horário certo para dormir e acordar todos os dias. “O sono da criança é reflexo da atividade e rotina dos pais. Quando ela tem horário para tudo, o relógio biológico fica ajustado, o que ajuda a diminuir a manha e a indisposição”, fala o pneumologista e médico do sono Franco Martins.

2. Garantir um sono de qualidade

Quem dorme bem acorda melhor. Alguns hábitos antes de ir para a cama podem interferir na qualidade do sono da criança, como assistir TV, mexer no smartphone ou tablete. “Antes de dormir já é preciso começar a acalmar. Funciona diminuir a luz, ler e ouvir uma música tranquila” sugere Shigueo Yonekura, neurologista especializado em sono.

3. Evitar acordar a criança tarde

Mesmo que seu filho não estude no período da manhã, é importante que ele crie o hábito de acordar mais cedo. É mais fácil fazer isso se você programar atividades para as manhãs dele, desde a prática de esportes até a lição de casa.

4. Despertar aos poucos

Para evitar o estresse, os pequenos podem acordar aos poucos. O ideal, explica Yonekura, é a mãe ou o pai acordar antes da criança, abrir um pouco a janela do quarto do filho ou a da filha, deixar a porta aberta e realizar tarefas sem excesso de barulho, como arrumar a mesa do café. “A criança deverá perceber a movimentação na casa e despertar”, diz o médico.

5. Resistir aos apelos para dormir mais

Cuidado com o hábito do “só mais 15 minutinhos”, porque quando a criança volta a dormir, pode mergulhar em uma fase profunda de sono e, ao acordar, sentir-se ainda mais cansada. Por mais difícil que seja, é melhor que ela acorde no horário que realmente precisa levantar.

6. Dizer algo que ela goste

A comerciante Karin Hirschemeier, 42 anos, conta que a filha, Lorena, de 4 anos, não é muito fã de acordar cedo, mas funciona quando ela usa as atividades da escola como motivação para levantar. “Por exemplo, segunda-feira tem educação física. Aí eu falo para ela: ‘Lorena, você sabe que dia é hoje? Dia de brincar de ginástica! Tia Lourdes está esperando você para pular amarelinha!’ E ela acorda superempolgada”, conta.

7. Usar o café da manhã como aliado

Prepare o café da manhã antes de seu filho acordar, só o cheiro da comida sendo aquecida já pode ser uma motivação para ele sair da cama. Se o pequeno for do tipo que gosta de ajudar a arrumar a mesa e o que vai comer, chamar para essas atividades também pode ser uma motivação.

8. Manter a rotina aos fins de semana

É gostoso poder dormir mais, mas fugir muito da rotina aos fins de semana pode causar efeitos semelhantes aos de uma mudança de fuso horário, como cansaço, sonolência e mau humor. “O ideal é não dormir mais do que 30 minutos nesses dias”, diz Franco Martins. A famosa ‘síndrome da segunda-feira’ é reflexo do acordar tarde no domingo, o que leva a criança a dormir tarde e diminui as horas de sono ao levantar cedo no dia seguinte.

9. Ter paciência

O despertar do cérebro não é instantâneo quando acordamos e devemos respeitar essa progressão da atividade cerebral. “É normal a criança acordar mais lenta. Não se deve chacoalhá-la, gritar, puxar da cama ou arrancar a coberta”, Franco.

10. Fazer muito carinho

Tauana Alves, 25 anos, é mãe da Sophia, de 4 anos. Ela conta que vai animando a filha aos poucos, ao acordá-la, contando algo de interessante que esteja acontecendo no momento. “Enquanto falo com ela, vou fazendo carinho no pé, na mão ou no cabelo, às vezes dou um ‘cheiro’ no pescoço. Ela costuma acordar sempre animada e de bom-humor”, diz Tauana.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Topo