Gravidez e filhos

Você é um pai liberal?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Ser permissivo demais ou apostar em restrições excessivas pode comprometer a educação de crianças e adolescentes. Descubra se você é um pai responsável, que consegue equilibrar afeto e segurança, estabelecendo bem deveres e direitos.

  1. 310

    Você decide sair, mas seu filho pequeno diz que não quer ir. Porém, você não tem com quem deixá-lo. O que faz?

    Getty Images
  • Getty Images

    Sim, liberal até demais

    Você dá tanta liberdade ao seu filho que chega a ser permissivo, o que não é saudável para o desenvolvimento dele. 'Os pais precisam ter firmeza para transmitir segurança aos seus filhos e, a partir dos seis anos, é essencial dizer 'não' e explicar o porquê, mostrando que é mais experiente e que pode orientar a criança da forma correta', diz a psicopedagoga Silvia Amaral de Mello Pinto, da Associação Brasileira de Psicopedagogia. Segundo a especialista, quem faz concessões demais contribui para a formação de um jovem ansioso e inseguro.

  • Getty Images

    É liberal, mas sabe impor limites

    O pai liberal não é aquele que deixa o seu filho fazer o que bem entende. Ele dá um certo nível de autonomia à criança ou adolescente, dialoga, mas também determina parâmetros consistentes para as suas decisões e impõe regras no dia a dia. 'Trata-se de um exercício constante, que também implica em demonstrar ao seu filho que você está apostando e confiando nele', explica a psicanalista Denise Salomão Goldfajn, doutora em Psicologia Clínica pela Massachusetts School of Professional Psychology.

  • Getty Images

    Nada liberal

    Assim como permitir demais é nocivo ao desenvolvimento da criança e do adolescente, proibir tudo é igualmente prejudicial. 'O excesso de autoridade é um ato de violência contra a criança e o adolescente que, sendo imaturos, não possuem meios de se proteger e de se responsabilizarem por muitos de seus atos e decisões', afirma a pedagoga Irene Maluf, especialista em Psicopedagogia pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo. Para ela, a maior prova de amor é dar limites com oportunidades de aprendizado. ?É essencial dialogar e demonstrar afeto?, declara.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
Redação
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Erratas
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Gravidez e Filhos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
BBC
do UOL
Topo