Gravidez e filhos

Depois de ter filho, você se tornou monotemática?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Descubra se seu filho se tornou o único assunto na sua vida com o teste elaborado com a colaboração de Flávia Paes, neuropsicóloga pela USP (Universidade de São Paulo)

  • Getty Images

    Sim, precisa variar

    Você adora falar sobre o seu filho, mas também sobre o universo infantil em geral. Convive com outras mães que também estão focadas nas delícias e desafios de educar e dedica pouco ou nenhum tempo a interesses pessoais de outra natureza. "O risco é alimentar apenas a relação com o filho e deixar os demais relacionamentos para trás, até mesmo o romance com o par", diz a neuropsicóloga Flávia Paes

  • Getty Images

    Não é, mas está

    É natural que as mães fiquem encantadas com o filho e que se sintam desafiadas com as novas situações que a maternidade traz. Da mesma forma, é normal que busquem apoio e informações adicionais. Isso parece estar acontecendo com você, que acaba de mergulhar nesse universo. "O que preocupa é a mãe manter o foco no filho por um tempo muito prolongado, porque a vida de toda mulher engloba outros amores, como o trabalho, o pai da criança, o amor próprio, entre outros", diz a neuropsicóloga Flávia Paes

  • Getty Images

    Não, é equilibrada

    Você conseguiu encaixar o novo membro da família na rotina que já tinha anteriormente, fazendo adaptações. Assim, conjugou vários interesses, sem deixar de se dedicar ao seu filho. Esse equilíbrio, segundo a neuropsicóloga Flávia Paes, é saudável não só para você, mas também para a criança

  • Getty Images

    Não, não é de falar sobre o assunto

    Você parece estar focada em outros interesses, além da maternidade. É bom para a relação com seu filho desde que isso não signifique que está deixando-o em segundo plano. "Cada caso é um caso, claro. Mas a falta de atenção à criança pode até indicar uma rejeição, motivada por diversos fatores. O comportamento também pode estar relacionado a problemas como a depressão", diz a neuropsicóloga Flávia Paes

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Lado B
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog Lado B
Topo