Horóscopo

Céu de julho de 2017: um clima explosivo para votações de mudanças sérias

Getty Images
Imagem: Getty Images

Barmara Abramo

01/07/2017 00h00

Um astral explosivo abre julho em meio a tensões entre Marte e Plutão, Mercúrio e Urano, Sol e Júpiter. Excessos, exageros e quedas de braço para ver quem manda e onde; consequentemente, se a briga pelo poder se agiganta até mundo afora, imagine no Brasil. Um clima explosivo demais para votações de mudanças sérias como a reforma trabalhista, por exemplo, ou a previdenciária.

A onda vai firme num ritmo cada vez mais intenso e alcança a Lua cheia em Capricórnio, no dia 9, com a oposição ao Sol em Câncer. O tema principal é a sobrevivência versus a manutenção do poder a qualquer custo. Para o Brasil, além da política que se faz nos canais competentes, a época é de revelações de outras obscuridades. Sistemas prisionais estarão em foco, com suas mazelas e problemas pedindo atenção e cuidados.

Fica difícil prever paz e bem estar com um panorama como esse, que, se no Brasil sinaliza trancos e solavancos na política, no restante do mundo evolui na esteira de eventos mais dramáticos que podem ter a ver com ataques de grupos extremistas. Realmente, até o fim de 2020, vamos viver de susto em susto e com apenas algumas ilhas de paz.

Bem lá no futuro, veremos como este foi um período super rico de mudanças profundas. Deste 2015 e até 2020, estão em jogo alterações nos paradigmas de paz, território e política. Portanto, estamos na metade do caminho. Algumas boas notícias no campo da pesquisa tecnológica e científica chegam na terceira semana.

Aspectos positivos entre Vênus e Júpiter prometem, entre 17 e 20 de julho, avanços e boas notícias no campo das relações diplomáticas brasileiras. Pode ser o momento certo para o país formalizar novos acordos internacionais voltados para educação e treinamento. Será também positivo para o mercado de moda, marketing e artes em geral. Porém, são resultados modestos em áreas que não incluem os serviços básicos capazes de atender a população mais necessitada.

O período em que o Sol e, especialmente, Marte atravessam Câncer até 22 de julho seria ideal para o Brasil repensar o conforto e os serviços de assistência ao povo; serviços médicos, de higiene, educação e segurança. Entretanto, como estamos em uma crise sem paralelos, dificilmente podemos esperar isso. O que temos pela frente são movimentos de funcionários públicos e gente empregada nos setores ligados a serviços públicos. Greves e movimentos desses setores terão um forte impacto na política nacional.

Com a Lua nova em Leão no dia 23, começa um ciclo astral bom para o Brasil caprichar na diplomacia e intensificar as relações com outros países. Tratados e acordos firmados serão positivos para o país entre 24 e 30 de julho, com ênfase nos ligados a tecnologia, indústria de vinhos, moda, telefonia e sistema de transportes. Vênus e Urano encerram o mês com um brilho especial para as artes visuais, a ciência e as relações internacionais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Horóscopo
Erratas
Redação
do UOL
do UOL
Céu do Mês
Cinema
Comportamento
do UOL
do UOL
do UOL
Céu do Mês
do UOL
Horóscopo
Beleza
do UOL
do UOL
do UOL
Céu do Mês
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Céu do Mês
do UOL
do UOL
Horóscopo
do UOL
do UOL
Glamurama
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Céu do Mês
do UOL
do UOL
do UOL
Horóscopo
do UOL
do UOL
Horóscopo Virtual
Topo