Horóscopo

Céu de outubro de 2017: acordos, mudanças na política e artes em ascensão

Getty Images
Outubro começa animado e animando Imagem: Getty Images

Barbara Abramo

Do UOL

01/10/2017 00h00

Na primeira quinzena, acordos econômicos e algumas novidades nesse campo, entre 10 e 13/10. Na segunda, mudanças na política, incidindo diretamente no governo federal, com novidades para o Governo Temer entre 25 e 27/10.  Mês de artes brasileiras em ascensão e projeção de artistas internacionalmente.

Outubro começa animado e animando, pois a conjuntura astral é de polarizações e esclarecimentos, rupturas e tomadas de posição. Júpiter, o astro da ética, no signo da Justiça, se opõe ao rebelde Urano, que transita Áries, intensificado sua natureza independente. Como não há bom ou mau na linguagem dos astros, podemos esperar diversas manifestações sociais, coletivas, e em todos os campos, dessas duas forças que se batem e depois se afastam. Veremos em muitos campos a manifestação dessa briga entre individualismo e acordo, durante os primeiros dez dias do mês. 

Nesse ambiente de conflagração – que inclui também alguns fenômenos geológicos e climáticos, bastante comuns quando estes astros se confrontam – ocorre a Lua cheia em Áries, no dia 5. Intensa Lua cheia, pois ainda por cima ativa Plutão, o astro das transformações coletivas e em larga escala.

Em termos de Brasil, a primeira quinzena traz movimento, especialmente na economia, promete rompimentos na política, e coloca de novo na berlinda os problemas relacionados à Petrobras e a extração de minérios e recursos naturais.

O planeta Júpiter transitará por 13 meses no signo de Júpiter. Isso significa expansão e crescimento em todas as áreas representadas por este signo: genética, biologia, recursos e riquezas abaixo do solo, pesquisas em geral, reaproveitamento do lixo (como reciclagem de materiais orgânicos), psicologia, temas ligados a transformação, a morte e ao morrer, entre outros.

No Brasil, a passagem de Júpiter por Escorpião anuncia um ciclo de expansão para políticos associados a religiões, populismos e que utilizam propaganda – isso ficará mais claro em dezembro deste ano, quando Júpiter e Netuno formam um sextil, aspecto de oportunidade e disseminação de filosofias, ou de posicionamentos e etc. O risco da emergência de uma figura que ganhe corações com o uso de técnicas de manipulação de propaganda e de religiosidade é bastante grande daqui em diante.

Mas Júpiter traz coisas boas também – pode garantir, se acaso houver empenho e vontade política dos governantes, as acima nomeadas pesquisas sobre recursos naturais, subsolo, fontes marítimas, reciclagem de dejetos, recuperação de fontes hídricas, enfim, todo um mundo de coisas boas para a natureza e a população.

Em economia, o mês de outubro – e daqui em diante – reflete em um novo direcionamento nas oportunidades de financiamento, que enfim podem dar uma aquecida na economia a partir de dezembro. Pode ser uma política a ser estudada ou implantada a partir do fim de outubro, e isso sim, é uma boa notícia. Embora o Brasil só vá dar uma guinada positiva de verdade a partir de 2020, já teremos alguma pequena melhoria.

Já a Lua nova em Libra, no dia 19/10, será bastante importante para a política nacional, em especial ao governo. Características astrológicas deste momento nos traz a possibilidade de um novo direcionamento em relação ao Governo – um grande acordo que pode mexer na instância federal está programada para estes dias próximos. E também nos traz a possibilidade de um novo ciclo nas áreas da Justiça, leis, e nas relações internacionais. Pode ser um bom momento para os nossos governantes tomarem novos rumos nas decisões de justiça. Adicionalmente, por Libra ser um signo de acordos e pactos, a lunação aponta para isso também no ambiente da Justiça, dos processos, das leis e do Direito em geral. São as altas instâncias na berlinda, formando novos pactos! STF, PGR e etc, estão nesse rol. O período vai de 19 a 24/10.

Também na segunda quinzena teremos a chance de iniciar acordos comerciais com outros países – há possibilidade, mas não será mandatório, portanto pode haver, desde que exista empenho e interesse dos nossos representantes.

A terceira semana também é movimentada e aponta para decisões e novos direcionamentos na política, com a entrada do Sol em Escorpião, e a conjunção importantíssima que o astro forma com Júpiter, ambos num delicado ponto do mapa astral do Brasil, entre 25 e 27/10. Podemos, aí, ter realmente novidades sobre o Governo Temer. Vênus indica a intercessão de uma figura política ligada às oposições, num acerto maior. Pode ser uma mulher, ligada à Justiça.

O mês termina com Mercúrio, o astro do movimento e das declarações, culminando nos céus do Brasil – um fim de mês cheio de novidades!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Céu do Mês
do UOL
do UOL
Redação
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Céu do Mês
Peixes
Escorpião
Leão
Gêmeos
Libra
Touro
Câncer
Virgem
Capricórnio
Sagitário
Aquário
Áries
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Câncer
Aquário
Gêmeos
Libra
Peixes
Sagitário
Touro
Capricórnio
Virgem
Escorpião
Leão
do UOL
Topo