Moda

Semana de Moda de Milão tem discurso de primeiro-ministro e desfile de Gucci

Getty Images
Desfile de Gucci foi um dos destaques do primeiro dia da Semana de Moda de Milão Imagem: Getty Images

25/02/2016 16h03

Começou nesta quarta-feira (24) o maior evento de moda da Itália e um dos mais importantes do mundo. A Semana de Moda de Milão exibirá até o dia 29 deste mês as mais recentes coleções femininas de grandes grifes, como Gucci, Roberto Cavalli, Fendi, Prada e Giorgio Armani.   

Pela primeira vez na história italiana, um líder político do país foi responsável por inaugurar o evento. O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, deu o pontapé inicial para a semana com um almoço no Palácio Real, em Milão. 

Em seu discurso, o premier falou sobre a importância do setor, ressaltando que é preciso "superar os estereótipos sobre as pessoas que trabalham nessa área". "Moda é feita por homens e mulheres que colocam no seu trabalho muita paixão e por empresários que têm a coragem de acreditar no setor mesmo quando isso não é fácil", disse. Além disso, Renzi relembrou da história do "Made In Italy" e comentou que os "valores do passado" devem estar presentes no futuro. "A moda ou é inovação ou não é, ela mostra o futuro da Itália, que não vive de nostalgia, mas de curiosidade e é mais inovadora que tradicional", disse.   

O primeiro dia de desfiles já contou com grandes grifes, italianas e internacionais, entre elas Fay, Alberta Ferreti, Nº21, Fausto Puglisi e Roberto Cavalli. No entanto, foi a maison Gucci o destaque da tarde desta quarta-feira. Sobre a direção criativa de Alessandro Michele, a coleção Inverno 2016 da marca partiu do renascimento italiano e foi até o universo underground e pop de Nova York, criando um estilo "renascentista rock".   

Mangas bufantes, peles macias e supercoloridas e até as toucas usadas por debaixo das rebuscadas perucas pela nobreza se intercalaram com detalhes modernos. Desenhos de panteras e serpentes apareceram estampados em blusas e vestidos, túnicas e peças longas trouxeram motivos orientais às passarelas e looks foram criados com saias de tulle de várias cores e corpetes de apenas um ombro.

Também estiveram presentes terninhos de brocado, capas de lã com babados elaborados e peças inspiradas em um street style das grandes cidades norte-americanas e no pop art de Andy Warhol, com cores fortes, como vermelho, verde, amarelo, rosa e azul. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Opiniões Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo