Moda

Vendas em alfaiatarias inglesas crescem apesar da crise

Getty Images
Modelo durante desfile da Hardy Amies na Semana de moda de Londres (21.09.2011) Imagem: Getty Images

RAMÓN ABRANGE

20/10/2011 10h15

Londres - Os clientes das exclusivas alfaiatarias de Saville Row, em Londres, cada vez mais jovens, continuam apostando nos elegantes e caros ternos feitos a mão, que aumentaram suas vendas em 10% apesar da crise.

As 12 principais alfaiatarias de Londres, reunidas na associação The Saville Row Bespoke Association, viram seus clientes aumentar apesar das turbulências financeiras, graças às vendas maiores a estrangeiros e ao fato de seus ternos terem voltado à moda, afirmou à Agência Efe seu porta-voz, Charlie Harrison.

As tradicionais alfaiatarias conhecidas como "bespoke", que fazem roupas a mão e sob medida, começaram a se instalar na rua do exclusivo bairro de Mayfair no início do século 19 e desde então são símbolo da elegância masculina mais tradicional.

As alfaiatarias já tiveram como clientes o rei Alfonso XIII, o ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill e os cantores Mick Jagger e Michael Jackson, além de terem feito o terno usado pelo príncipe William em seu casamento e inspirar inclusive personagens literários.

Dependendo da qualidade do tecido e o tipo de roupa, os ternos podem chegar a custar até US$ 15.800, mas em média custam US$ 5.500.

"Nossos clientes sempre viram nossas roupas como um artigo de luxo e um investimento, por isso, mesmo em 2008 com a queda do Lehman Brothers e a crise dos bancos, continuaram comprando", explicou o porta-voz dos alfaiates de Saville Row.

Seus antigos compradores, aristocratas, banqueiros e ricos homens de negócio, se somaram agora a clientes mais jovens, com idades entre 35 e 40 anos, já que o clássico corte inglês volta a ser tendência.

Os elegantes ternos elaborados nos porões da pequena rua de Londres ocupam os editoriais de moda das principais revistas masculinas e seus tradicionais desenhos se adaptam aos novos tempos, incluindo, por exemplo, bolsos interiores do tamanho de um iPhone.

"As novas gerações se preocupam cada vez mais com a qualidade e a origem das roupas", afirmou Harrison, que insiste que apesar do alto preço, um terno elaborado por um bom alfaiate pode durar muitos anos, o que se torna mais rentável com o tempo.

Além disso, alguns mercados cresceram muito, especialmente a China, onde altos executivos viajam a Londres para comprar um terno, um fraque ou um smoking, e também os Estados Unidos graças às viagens de venda que as alfaiatarias fazem.

Várias vezes ao ano, vendedores e alfaiates visitam várias cidades dos EUA, especialmente Los Angeles e Nova York, tomam medidas dos clientes e semanas depois enviam seus trajes em luxuosos baús.

Na mais antiga de todas as alfaiatarias de Saville Row, Henry Poole, estabelecida em 1806 e que teve aumento de 13% nas encomendas no último ano, foi notada especialmente a demanda de clientes japoneses e suíços graças à desvalorização da libra.

Enquanto a maioria dos negócios da indústria têxtil transferiu suas oficinas para países emergentes como a China, as alfaiatarias de Saville Row não se mudaram nem mesmo de rua em 200 anos.

Apesar da enorme preocupação inicial de que a crise financeira pudesse afastar os banqueiros, seus clientes mais fiéis, a rua dos alfaiates de Londres já tem dois anos de crescimento contínuo.

Nestes dois anos, a média de contratações em suas oficinas aumentou 20% e atualmente 30 aprendizes recém-graduados nas melhores escolas de moda de Londres estão aprendendo um ofício com futuro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
Opiniões Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo