Moda

Desfiles de alta-costura em Paris lembram a Idade Média

Martin Bureau/AFP
Em seu desfile, Franck Sorbier relembrou a Baixa Idade Média nos jardins da embaixada da Suíça, Imagem: Martin Bureau/AFP

De Paris

03/07/2013 17h16

Os vestidos de princesa da grife Elie Saab, as calças jeans de Martin Margiela, os damascos de Valentino e os casacos de trovadores medievais de Franck Sorbier definiram nesta quarta-feira (3) o tom do penúltimo dia da semana de alta costura de Paris.

O estilista libanês Elie Saab esbanjou pedrarias e lantejoulas em uma coleção de alta-costura para o outono-inverno que, sob o título "Cérémonie royale" ("Cerimônia real"), recordou o imaginário das princesas.

Os vestidos monocromáticos desceram longos com cadência ligeira sob um cinto fino, abriram-se nas costas se ajustando ao pescoço ou arrastaram as caudas no chão.

A musselina, o tule e o georgette refletiram a seda sob bordados de flor e em detalhes geométricos nas partes destacadas das prendas. Alças finas se alargaram com a força da gravidade em sutiãs de forma singela, com decotes em "v" ou desapareceram em vestidos tomara-que-caia.

A Maison Martin Margiela se atreveu a desfilar o jeans em sua segunda coleção como membro permanente do clube da alta-costura de Paris, em que anulou a personalidade das modelos com máscaras que tapavam todo o rosto.

As botas com esporas apareceram em alguns looks de corte urbano atual, que deram passagem a uma explosão de flores, em bordados de inspiração oriental e em reconstruções de tamanho real que pendiam sob os jaquetões.

As notas de "Tubular Bells", de Mike Oldfield, trilha sonora de "O Exorcista", mergulharam o público de Valentino em uma atmosfera misteriosa em sala decorada com chifres de veados. O damasco e os tecidos ingleses conviveram em combinações originais em modelos em tons cobre e terra. Vários vestidos vieram curtos na frente e longos atrás em cortes geométricos, enquanto as camadas e as peles foram referências medievais, em uma coleção na qual destacaram os bordados.

Franck Sorbier relembrou a Baixa Idade Média nos jardins da embaixada da Suíça, junto à esplanada dos Inválidos. Trovadores, menestréis, donzelas, cavaleiros, escudeiros e pajens se fizeram presentes em uma coleção que retomou as flores da caligrafia dos amanuenses nos brocados e trabalhou os cortes de prendas do passado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Opiniões Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo