Moda

Marca brasileira de lenços de seda celebra sucesso e busca novas fronteiras

Por Angélica De Diego

De São Paulo

27/11/2014 16h34

O lenço sempre foi usado por homens e mulheres, tanto com fins práticos quanto de decoração, e um bem-sucedido projeto brasileiro relacionado a esse acessório cruza agora as fronteiras para chegar a países como Holanda, Japão, França e, a partir de dezembro, Colômbia.

Tendência nos últimos anos, o lenço e o foulard fazem parte de coleções de marcas de luxo e redes de roupa mais populares, o que levou os irmãos Daniel e Rodrigo Rosset a pensarem a Scarf Me, marca brasileira que modernizou esta peça e promoveu sua reinvenção dirigida a uma mulher mais atual.

A história de Scarf Me começa pelo patriarca da família, que durante suas viagens pela Europa identificou um vazio na fabricação e apresentação do tradicional lenço de seda, ao estilo da Hermès.

Em suas andanças, chegou à conclusão de que o lenço deveria ser mais acessível e ser dirigido a uma mulher jovem e dinâmica, ao mesmo tempo em que teria que ser apresentado de uma maneira contemporânea e em lugares apropriados onde a cliente pudesse interagir com as peças, tocando e experimentando.

A marca decidiu então apresentar uma inovadora idealização e reinvenção do tradicional lenço de luxo, oferecendo exclusivos desenhos nas melhores sedas e musselinas (são fabricadas apenas dez unidades de cada desenho) dirigidos a uma mulher ousada e atual.

Rodrigo e Daniel, que decidiram há dois anos iniciar a ideia, são formados em Marketing e pertencem a uma geração envolvida na dinâmica e rapidez das redes sociais, características estas, que fazem parte da filosofia da marca.

"Scarf Me quer se identificar com a mulher de hoje, a do Instagram e do Facebook, por isso criamos, aproximadamente, 300 estampas ao ano, algo, que é possível somente graças à tecnologia da estampagem digital", disse à Agência Efe Rodrigo Rosset.

A alta rotatividade de produtos permite também manter o caráter exclusivo de suas estampas, que, por outro lado, têm muitas vezes a assinatura de artistas plásticos e criadores de diferentes países.

A marca propõe também uma experiência diferenciada e interativa, em shoppings, através de 'miniboutiques' (stands de venda) nos corredores com exclusivos desenhos expostos em gavetas sem vidro, nos quais os lenços e xales são estendidos e apresentados, com direito a toque e prova.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo