Moda

Herchcovitch resgata violência da moda com homens metaleiros e fashion

Alexandre Schneider/UOL
Alfaiataria aparece nos paletós da coleção masculina de Alexandre Herchcovitch Imagem: Alexandre Schneider/UOL

CAROLINA VASONE
Editora de UOL Estilo

14/06/2007 17h21

Foi quase como tomar um tapa na cara, ou levar um chacoalhão de sopetão. E assim que o desfile terminou, muitos fashionistas devem ter sentido o efeito do poder das imagens criadas por Alexandre Herchcovitch, quando levantaram e perceberam as pernas bambas.



Assim como no desfile feminino, Herchcovitch também foi contra a onda atual da moda masculina, que vem apostando na alegre e um pouco ingênua mistura de estampas multicoloridas com combinação de bermuda streetwear e paletó. Radicalizou e resgatou violência da moda, no literal e melhor dos sentidos.



A inspiração vem do black e death metal, vertentes mais radicais do heavy metal, e que cultuam temas como morte, sofrimento, tortura. Ao som pesado do gênero musical, entrou então o primeiro modelo do Verão 2008 de Herchcovitch, raivoso, pisando firme com sua versão recortada e vazada de coturno. O rosto pintado inteiro de branco ou vermelho ganhava maquiagem borrada de preto nos olhos, no meio da cara, na boca (na maquiagem, atenção, a alusão é ao "black" não "death" metal, antes que os fervorosos seguidores do movimento armem revolta). Dava medo. Mas o medo vinha acompanhado de um magnetismo que instigava o olhar para os acessórios ora agressivos, ora agressivos e fetichistas (styling, novamente, de Maurício Ianês), os colares de penas pretas e longas, as correntes pelo corpo. E as roupas.



Nas roupas, a violência aparece, mas diluída, usável (não, ninguém vai comprar um look Herchcovitch e sair por aí fantasiado de metaleiro radical, assustando as senhorinhas dos Jardins). Se na coleção feminina o estilista brincou com o smoking masculino, na masculina ele empresta elementos fetichistas típicos femininos, como a amarração de corselete e a transparência do tule com poás (bolinhas), e os utiliza nas leggings justíssimas com ilhoses subindo nas coxas, nas camisas transparentes longas e largas, usadas com regata branca por baixo e, especialmente, no último look, inteiro em branco, com camiseta de manga rasgada, inteira em paetês, acompanhada de legging branca com amarração de corselet subindo pela perna.



A alfaiataria, assim como no feminino, também aparece no masculino, em paletós, e construída com materiais como o moletom e o tafetá amassado preto, que além da calça e do paletó, também é usado num shorts larguinho.



Nos pés, destaque para os coturnos pretos com recortes vazados, deixando a pele à mostra, e as versões de sapato pesado, também recortado, com franjinhas de mocassim. Os allstars assinados por Herchcovitch também apareceram, em versões de vinil.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Opiniões Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo