Desfiles de moda

Tricôs e estilo folk abrem 2º dia de SPFW em desfile de Tereza Santos

Alexandre Schneider/UOL
Look da coleção inverno de Tereza Santos Imagem: Alexandre Schneider/UOL

FERNANDA SCHIMIDT
Do prédio da Bienal

17/01/2008 12h51

A estilista Tereza Santos mostrou, nesta quinta-feira (17), sua coleção para o Inverno 2008 marcada por toque folk chique, em desfile no Museu de Arte Moderna (MAM), no segundo dia do São Paulo Fashion Week.

Inspirada pela casa brasileira, a boemia e o período de transição entre as décadas de 60 e 70, Tereza criou peças centradas no tricô, que aparecia coordenado com couro e filó, este com trabalhos de tapeçaria. Para ela, uma das sínteses do tema aparece no segundo look desfilado, apresentado por Claudia Seiler e que traz rosetas brancas quase como espirais aplicadas em uma túnica preta de filó sobre top com temática de casa nas estampas.

Os tecidos de origem animal tiveram destaque em coletes e casacos de pele, e nos couros retinto, mestiço, de raposa (da Rússia) e chamois. Os volumes do Inverno de Tereza Santos são soltos, porém valorizando o corpo feminino. A cintura, ao contrário do que foi observado até o momento no calendário paulista, não vem tão alta. "Ficamos mais bonitas com a cintura mais baixa", disse ela ao UOL do backstage, antes do desfile. Brilhos apareceram pontuais em franjas e detalhes nas bolsas e maxibolsas. Completando os acessórios estavam os sapatos scarpin, em todos os looks.

Entre suas intenções com esta coleção, comentou, está incentivar as pessoas a reestilizarem sua coleção, fazendo novas combinações. "O styling foi facílimo. Poderia fazer segundo desfile com estas peças", disse Tereza. A versatilidade de algumas criações pôde ser observada ao longo do próprio desfile. Camisetas clarinhas - lavadas com ozônio - estampadas foram utilizadas sob casacos e coletes, vestidos curtos e longos, tomara-que-caia ou não. Vestidos com fios metálicos como camadas de franjas receberam a companhia de tops, corselets, calças ou apenas cintos, com fivela dourada de esquilo.

Questionada sobre as diferenças entre a grife Patachou e esta mais recente, que leva seu nome, Tereza afirmou: "É um trabalho que penso com mais foco. As coleções são mais exclusivas, pequenas, voltadas para o segmento de luxo". Para isso, o trabalho artesanal deixou de fazer parte da confecção das peças, para entrar na finalização.

Um ar exclusivo também foi sentido na trilha da apresentação, assinada por Henrique Ribeiro e Ricardo Melo. O som foi todo criado em cima do álbum "C'mon And Join Us", de 1968, único trabalho da pouco conhecida dupla folk Alzo & Udine.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

TV CARAS
TV CARAS
RedeTV! Entretenimento
EFE
Glamurama
AFP
AFP
ANSA
AFP
ANSA
AFP
ANSA
AFP
AFP
Glamurama
Harper's Bazaar Brasil
Glamurama
AFP
AFP
AFP
AFP
AFP
Glamurama
Harper's Bazaar Brasil
Topo