Moda

Marcas de moda falam sobre identidade, exportação e sustentabilidade em seminário da Folha

Da Redação

27/04/2010 19h26

“Médico procura investidores para se associar à sua empresa fabricante de casacos de neve, para abertura de sua primeira loja em Búzios – litoral do Rio de Janeiro.” O anúncio de jornal, publicado por Oskar Metsavaht nos primórdios da criação da Osklen, não dá pista de que a grife nascida para confeccionar roupas funcionais se transformaria, vinte anos mais tarde, numa das marcas com conceito de moda mais importantes do Brasil. A trajetória e as dicas de sucesso da Osklen, assim como as da Havaianas, da Richards e da Iódice, foram tema do primeiro dia do seminário organizado pela Folha de S.Paulo, na manhã desta terça (27).

 

  • Alexandre Schneider/UOL

    Look da Osklen desfilado no SPFW Inverno 2010: grife é uma das participantes do seminário

Sustentabilidade, exportação e foco na identidade da marca formaram a tríade de temas que ganharam mais destaque no discurso dos palestrantes. A importância da construção de um conceito sólido de estilo foi reforçada de início. “Uma grande marca não sobrevive de números. Ela deve encontrar um modo de se inserir e de influenciar a cultura cotidiana”, disse Alcino Leite Neto, ex-editor de moda da Folha e atual editor do Publifolha, convidado a abrir o evento.

 

Para resolver a equação que resulta no que considera o “novo luxo” (dentro do qual o estilo ao mesmo tempo casual e sofisticado da Osklen se encaixa), Luís Justo, “CEO” da marca há dez anos e o primeiro palestrante do dia, elencou três elementos-chave que compõem a fórmula de sucesso da empresa carioca: conceito (ou o famoso “lifestyle” da grife), design e a agregação de valores, mais especificamente os sustentáveis, como uso de “couro” de escama de peixe e matérias-primas orgânicas. Porta-voz dos ideais de moda e negócios de Oskar Metsavaht, Justo citou ainda a importância das experiências multissensoriais (cheiro da loja, textura das roupas, entre outros), a constante renovação e o espírito empreendedor entre as dicas para alcançar o patamar da Osklen, hoje com 57 lojas no país e em cidades como Milão e NY.

 

Sem problemas para revelar números (afinal, o seminário era sobre negócios de moda), o presidente da Alpargatas, Márcio Utsch, comemorou os R$ 2,4 bilhões de receita obtidos em 2009, o triplo de 2003, considerando a soma de todas as empresas do grupo (Havaianas, Mizuno, Timberland, Topper, Rainha e Dupé). O foco de seu discurso, porém, foi a marca Havaianas e o reposicionamento da sandália, de produto popular dos anos 60 aos 90, a item de desejo de moda vendido nas lojas mais badaladas do mundo, como as parisienses Printemps e a Colette, além da loja-conceito inaugurada na Oscar Freire há um ano. A preocupação com o meio ambiente foi citada como um dos pilares de solidificação da marca dentro de um conceito contemporâneo. “A produção de Havaianas gera ‘zero’ de resíduos. Reaproveitamos tudo transformando [os restos] em combustível. Já o descarte do couro é um problema sério, por isso usamos apenas cerca de 1% do material em nossos produtos”, afirma Utsch, que contabiliza 3,6 bilhões de pares de Havaianas vendidas desde a criação do primeiro modelo, em 1962.

  • Alexandre Schneider/UOL

    Look da Iódice desfilado no SPFW Inverno 2010: grife é uma das participantes do seminário

 

Comprada há três semanas pelo grupo Inbrands (que detém, entre outras, as empresas Luminosidade, Ellus e Alexandre Herchcovitch), a Richards, grife masculina de grande sucesso comercial, foi representada por seu fundador, Ricardo Ferreira. “Não entendo tanto de moda. Sempre procurei entender as pessoas”, disse o empresário, que aposta em menos publicidade e mais investimento em lojas e em funcionários. “Nossa roupa é ampla, confortável, evoca a vida ao ar livre, o mundo de aventuras refinado e tropical. O estilo é casual, mas coerente com a filosofia da marca em sua refinada proposta”, diz Ferreira, que buscou nos seus próprios interesses (ele foi campeão mundial de caça submarina e viveu a efervescência cultural carioca na Ipanema dos anos 70), inspiração para o DNA da marca, que surgiu em 1974. Com a aquisição da Richards pela Inbrands, ele tem planos de lançar uma linha de casa, relançar a linha infantil e ampliar a feminina que hoje pode ser encontrada em 26 das 70 lojas em todo o país. “A moda masculina representa, atualmente, 60% das vendas. Mas acredito que, no futuro, o feminino venderá mais que o masculino”, afirma o empresário, que prevê receita de R$ 250 milhões para a Richards em 2010.

 

Último da manhã a falar, Waldemar Iódice abordou a estratégia de internacionalização da marca que desfila em Nova York e tem, só nos EUA, mais de 120 pontos de venda, além do foco nas multimarcas que somam 600 pontos de venda da grife no Brasil. Definiu, ainda, o estilo das três linhas da grife, criada há 22 anos com foco em vestidos de jérsei. “Essa mulher é rica, bem-casada, com Mercedez na porta”, disse, sobre o perfil da compradora da Iódice, a linha mais sensual da marca. Já a Waldemar Iódice é a mais “conceitual” e a Iódice Denim, a destinada aos jeans tecnológicos.


Veja, a seguir, a programação do evento nesta quarta (28). (Carolina Vasone)

 

QUARTA, 28/4


8:30 às 9:00 - Credenciamento e welcome coffee
9:00 às 9:45 - Katia Alfradique, diretora comercial da Animale
9:45 às 10:30 - Marcello Bastos, sócio da Farm
10:30 às 11:15 - Nelson Alvarenga, dono da Ellus
11:15 às 11:55 - Coffee Break
11:55 às 12:40 - Rony Meisler, sócio da grife Reserva
12:40 às 13:25 - Mario Queiroz, estilista e dono da grife Mario Queiroz
13:25 às 13:30 - Encerramento - Luiz Antonio Secco

Serviço:
O que - Seminário "Construindo Marcas de Sucesso na Moda"
Quando - 27/4 e 28/4, das 9h às 13h30
Onde - Teatro do hotel Renaissance, alameda Jaú, 1620, São Paulo, SP
Quanto custa - R$ 590 pelos dois dias (estudantes pagam meia entrada)
Inscrições pelo telefone 0800 777 0360 e pelo site www.folha.com.br/moda
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Moda
Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo