Moda

Fã de biquínis brasileiros, "angel" ensina a se sentir sexy

AFP
Erin Heatherton desfilando para a grife de lingerie de luxo Victoria's Secret Imagem: AFP

Fernanda Schimidt

Do UOL, em São Paulo

21/03/2013 19h09

“Sensualidade não tem nada a ver com maquiagem ou moda. O sexy vem de você amar o seu corpo e a si mesma. É um amor que não está condicionado à opinião dos outros”. O papo poderia soar como um texto de autoajuda se não viesse da boca da top norte-americana Erin Heatherton, estrela do desfile da Colcci para o Verão 2014 e uma das “angels” da grife de lingerie de luxo Victoria’s Secret.

Atual 15º lugar na lista de modelos mais sexy do mundo e ex-namorada do ator Leonardo DiCaprio, Erin nem sempre esteve confortável consigo mesma. “Nunca me senti muito bonita ou feminina”, disse a modelo em entrevista ao UOL na tarde desta quinta-feira (21). Ficar à vontade com o próprio corpo veio só depois do trabalho como modelo e é algo que ela quer passar às mais jovens. Ser um exemplo para as novas gerações é uma responsabilidade das modelos hoje em dia, acredita
 
Para poder se dedicar à carreira, Erin teve de largar o time de basquete na escola, mas afirma que o esporte foi fundamental para sua formação. “Ser atleta foi uma ótima maneira de ganhar confiança. Não tinha nada a ver com a minha aparência”, falou.
 
Apesar de ainda se sentir uma “moleca” por dentro, Erin aprendeu a brincar com o seu lado mais feminino. “Acho que todas as mulheres e meninas têm de se apoderar de seu lado feminino. É algo que temos dentro de nós. Demorou um tempo, mas aos poucos consegui desenvolver o meu lado sensual mais selvagem”. As lingeries são, segundo ela, um ótimo meio de exercitar essa faceta.
 
“Para mim, lingerie é como maquiagem, você pode brincar com diferentes peças e estilos, assim como você pode usar ou não rímel”, afirmou. É uma maneira íntima de interpretar diferentes personagens: esportista, sexy, clássica etc. “É fascinante.”
 
Moda praia
 
As cores fortes são as favoritas de Erin quando o assunto é moda praia, com combinação de estampas em diferentes padronagens. “As cores fortes ficam ótimas no sol, com a pele bronzeada. Faz com que você se sinta mais fresca”, disse.
 
Em relação à modelagem, a top é rápida: “gosto dos brasileiros!”. Sua primeira experiência com uma parte debaixo menor foi proporcionada pela amiga Candice Swanepoel, “angel” que namora um brasileiro e esteve no país no ano passado também para o desfile da Colcci. 
 
“Ela trouxe um biquíni brasileiro de presente uma vez. Foi... diferente”, disse, dando a entender que levou de um tempo para se ajustar ao tamanho da peça. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Mulher - Moda
do UOL
do UOL
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Bloomberg
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Moda
Redação
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Comportamento
do UOL
do UOL
Colunas - Ricardo Feltrin
do UOL
do UOL
do UOL
Moda
do UOL
do UOL
Moda
do UOL
do UOL
do UOL
Topo