Nada de casaco de pele! Mais uma gigante da moda diz não ao material

Getty Images/iStockphoto
Casaco de pele Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL

08/06/2017 14h07

A pressão de grupos de proteção animal tem conquistado cada vez mais espaço na indústria fashion. A última marca a se declarar contra o uso e venda de pele animal é o grupo Yoox, responsável pela Net-a-Porter, o mais importante e-commerce de moda do mundo.

A decisão causou burburinho no mundo da moda, pois a loja vende marcas como Fendi e Burberry, conhecidas pelo uso frequente de pele animal em suas criações.

Segundo Matteo James Moroni, chefe do setor de sustentabilidade do grupo, a intenção é fortalecer o movimento por uma mudança na indústria, iniciado por outras grifes consagradas como Armani, que aboliu a pele em 2016, e Stella McCartney, que já se tornou símbolo da moda ecologicamente correta, além de Calvin Klein, Vivienne Westwood, Ralph Lauren, Hugo Boss, Tommy Hilfiger, H&M, Topshop e Forever 21.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor